Stock: Rubens Barrichello e Átila Abreu vencem em Goiânia

Rubens Barrichello (Full Time Sports) e Átila Abreu (Shell Racing) foram os vencedores da décima etapa da temporada, disputada em Goiânia.

Com muita chuva, a prova teve a largada atrasada. Com os carros na pista, a prova começou com o Safety-Car à frente. Pouco depois que o carro de segurança entrou nos boxes, e a corrida começando de fato,  com muito spray, Cacá Bueno (Red Bull Racing) saiu freou para não bater no carro de Ricardo Mauricio (Eurofarma RC), que com problemas de motor estava lento, e passou reto, acertando com força a barreira de pneus. O Safety-Car foi acionado.

Além do acidente de Bueno, vários toques provocaram diversas saídas de pista. Allam Khodair (Full Time Sports) e Ricardo Zonta (Shell Racing) se tocaram, com o carro de Khodair ficando muito danificado.

Stock: Rubens Barrichello e Átila Abreu vencem em Goiânia

Com a prova reiniciada, o pole Barrichello manteve a ponta, seguido por Fraga e Marcos Gomes (Cimed Racing).

Mesmo com muita chuva, o atual líder da temporada pressionou Barrichello, seu rival direto na lua pelo título, até a última volta. Quando cometeu um erro, e rodou, mas retornando a pista sem perder a segunda posição. Brito assumiu a terceira posição, após uma rodada de Gomes na penúltima volta.

Barrichello venceu com 3s822 de vantagem sobre Fraga.

Stock: Rubens Barrichello e Átila Abreu vencem em Goiânia

“Eu e o Fraga ficamos ‘trocando’ botões de ultrapassagem – quando eu usava, eu não podia errar, senão ele usaria na volta seguinte para me passar, e quando ele usava, eu ficava na minha”, explicou. “Teve um momento em que o Mau (Maurício Ferreira, chefe da Medley-Full Time) entrou no rádio me disse para ganhar a corrida economizando combustível – fácil, né?”, ironizou, brincando.

Stock: Rubens Barrichello e Átila Abreu vencem em Goiânia

“Fraga começou a empurrar bem no final, mas aquele um litro ou dois economizados nos ajudaram muito no fim. Foi ‘no osso’, mas deu. Estou muito feliz e Goiânia é sempre muito especial para mim”, disse Barrichello.

Diego Nunes União (Química Racing) terminou em quinto, seguido por Julio Campos (C2 Axalta Racing), Daniel Serra (Red Bull Racing), Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team), Abreu e Lucas Foresti (Full Time-ProGP). Com o grid dos dez primeiros invertido, Foresti garantiu a pole para a segunda prova.

Sem chuva, mas com a pista molhada, a segunda prova também começou com o Safety-Car. Com cinco minutos de prova, o SC recolheu para os boxes, com os carros acelerando. Na frenagem para  primeira curva Foresti perdeu o controle do carro, indo direto para a grama. E retornando no final do pelotão.

Abreu assumiu a ponta, seguido por Girolami, Serra e Thiago Camilo (Ipiranga-RCM), que já havia feito o reabastecimento na primeira prova.

Com os carros rodando cerca de sete a oito segundos mais lentos do que com pista seca, a maioria dos pilotos pode economizar combustível, evitando entrar nos boxes.

Abreu liderava com boa vantagem sobre Girolami e Serra. Faltando apenas duas voltas, o argentino, com pane seca, parou na pista. Serra acabou entrando nos boxes para reabastecer. Fraga assumiu o segundo lugar, contudo também ficou sem combustível na volta final. Brito e Campos também tiveram pane seca.

Abreu venceu com 1s825 de vantagem sobre Camilo. Nunes fechou o pódio.

Stock: Rubens Barrichello e Átila Abreu vencem em Goiânia

“Uma vitória meio dramática, mas em uma corrida muito disputada. Não tínhamos performance na pista seca. Hoje quando choveu se acendeu aquela luz no fim do túnel para nós e eu sabia que poderíamos nos dar bem nestas condições”, destacou Átila. “Sabíamos que faltavam quatro ou cinco litros para completar a segunda corrida, então precisaríamos de uma intervenção do safety car no meio da corrida – o que não aconteceu”, apontou Abreu, que venceu pela primeira vez pela Shell Racing.

Abreu lembra que quando conseguiu abrir três segundos para Girolami, começou a administrar o ritmo. “Mas as últimas voltas começaram a ficar dramáticas e eu gelei quando vi que o Girolami parou sem gasolina. O painel do meu carro apontava que eu não tinha mais gasolina, e fui pedindo para todos os deuses para que aquilo não acontecesse comigo, e deu certo. Estou muito feliz, pois este tem sido um ano bem difícil, e por isso agradeço a toda a equipe, que nunca desistiu do nosso trabalho”, afirmou.

Stock: Rubens Barrichello e Átila Abreu vencem em Goiânia

Max Wilson (Eurofarma RC) foi o quarto, seguido por Barrichello e Zonta. Galid Osman (Ipiranga-RCM), Gomes, Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) e Guga Lima (TMG Racing) fecharam os dez primeiros.

Fraga lidera o campeonato com 252 pontos, seguido por Barrichello com 223. Brito em terceiro soma 189.

A próxima etapa acontece no recém-inaugurado Circuito dos Cristais, localizado na cidade de Curvelo, em Minas Gerais, no dia 20 de novembro.

Corrida 1 – Resultado*:

1-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – 28 voltas em 48min00s997 (média de 134,1 km/h)
2-) 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) – a 3s822
3-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) – a 8s930
4-) 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 17s375
5-) 70 Diego Nunes União (Química Racing) – a 24s161
6-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) – a 27s662
7-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 28s655
😎 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) – a 30s064
9-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) – a 33s618
10-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) – a 35s931
11-) 25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) – a 37s423
12-) 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 50s859
13-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 52s406
14-) 99 Xandynho Negrão (Cavaleiro Sports) – a 54s589
15-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 55s266
16-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 1min18s592
17-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) – a 1min31s232
18-) 9 Guga Lima (TMG Racing) – a 1 Volta
19-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) – a 1 volta
20-) 117 Guilherme Salas (RZ Motorsport) – a 1 volta
21-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 4 voltas
22-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 7 voltas
NÃO COMPLETARAM
23-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – a 14 voltas
24-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 17 voltas
25-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 18 voltas
26-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) – a 18 voltas
27-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 19 voltas
28-) 18 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 24 voltas
29-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – sem tempo
MELHOR VOLTA: Felipe Fraga, 1min33s319 (147,9 km/h)
*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

Corrida 2 – Resultado*:
1-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) – 19 voltas em 31min41s529 (média de 137,9 k/h)
2-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 1s825
3-) 70 Diego Nunes (União Química Racing) – a 6s473
4-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 10s351
5-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 10s566
6-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 11s614
7-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 12s613
😎 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 14s612
9-) 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 16s142
10-) 9 Guga Lima (TMG Racing) – a 17s119
11-) 117 Guilherme Salas (RZ Motorsport) – a 19s913
12-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) – a 22s241
13-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) – a 23s072
14-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 23s146
15-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 24s314
16-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 40s024
17-) 25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) – a 1min09s148
18-) 99 Xandynho Negrão (Cavaleiro Sports) – a 1min19s239
19-) 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) – a 1 volta
20-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) – a 1 volta
21-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) – a 1 volta
22-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 1 volta
23-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) – 1 volta
24-) 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) – a 2 voltas
NÃO COMPLETARAM
25-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – 6 voltas
26-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) – a 10 voltas
MELHOR VOLTA: Thiago Camilo, 1min32s829 (148,7 k/h)
*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

Classificação do Campeonato:
1-) Felipe Fraga, 252 pontos
2-) Rubens Barrichello, 223
3-) Valdeno Brito, 189
4-) Marcos Gomes, 165
5-) Diego Nunes, 159
6-) Max Wilson, 159
7-) Daniel Serra, 157
😎 Vitor Genz, 149
9-) Átila Abreu, 146
10-) Cacá Bueno, 138
11-) Allam Khodair, 137
12-) Ricardo Mauricio, 135
13-) Thiago Camilo, 123
14-) Galid Osman, 113
15-) Julio Campos, 108
16-) Ricardo Zonta, 108
17-) Sergio Jimenez, 101
18-) Gabriel Casagrande, 73
19-) Rafael Suzuki, 72
20-) Denis Navarro , 71
21-) Nestor Girolami, 71
22-) Guga Lima, 71
23-) Lucas Foresti, 65
24-) Raphael Abbate, 64
25-) Felipe Guimarães, 51
26-) Bia Figueiredo, 50
27-) Popó Bueno, 46
28-) Felipe Lapenna, 41
29-) Tuka Rocha, 36
30-) Danilo Dirani, 30
31-) Xandynho Negrão, 22
32-) Luciano Burti, 11
33-) Guilherme Salas, 6
34-) Fabio Carbone, 2
35-) Alceu Feldman, 0
36-) Thiago Marques, 0
37-) Beto Cavaleiro, 0
38-) Cezar Ramos, 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *