Stock: Thiago Camilo e Felipe Fraga vencem no Velopark

Thiago Camilo (Ipiranga Racing) e Felipe Fraga (Cimed Racing) foram os vencedores da terceira etapa da Stock Car, disputada no Velopark, em Nova Santa Rita, no Rio Grande do Sul.

Prova 1:

Camilo venceu a primeira prova. Cacá Bueno (Cimed Racing) e Ricardo Maurício (Eurofarma RC) completaram o pódio.

Pole-position Camilo dominou a prova, marcada por duas intervenções do Safety-Car, recebendo a bandeirada com 1s5 de vantagem sobre Bueno. Maurício completou o pódio.

“Foi uma vitória relativamente tranquila, mas foi uma pena ter entrado o carro de segurança, tinha uma vantagem grande para essa pista. Comecei a ter um problema no carro, devido a um acidente durante os treinos que quebrou o amortecedor e acabei sofrendo um efeito colateral na corrida por conta disso. De um modo geral, chegamos aqui sete pontos arás e assumimos a liderança, ainda com uma vitória”, destacou Camilo, que venceu pela primeira vez no Velopark.

Stock: Thiago Camilo e Felipe Fraga vencem no Velopark

Daniel Serra (Eurofarma RC) terminou em quarto, seguido por Marco Gomes (Cimed Racing) e Max Wilson (Eurofarma RC).

Rubens Barrichello (Full Time Sports), Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team), Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) e Fraga, fecharam os dez primeiros.

O primeiro Safety-Car foi acionado logo na primeira volta. Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) tocou em Átila Abreu (Shell Racing), que na sequencia acertou o parceiro de equipe Ricardo Zonta.

Após a janela para reabastecimento o carro de segurança retornou a pista, depois de um toque entre Cesar Ramos (Full Time Academy) e Bia Figueiredo (Blau Motorsport).

Final:

1) 21 Thiago Camilo – a 40min57s747
2) 0 Cacá Bueno- a 1s529
3) 90 Ricardo Maurício – a 2s090
4) 29 Daniel Serra – a 2s813
5) 80 Marcos Gomes a 2s860
6) 65 Max Wilson – a 5s764
7) 111 Rubens Barrichello – a 6s963
8) 77 Valdeno Brito – a 7s707
9) 83 Gabriel Casagrande- a 8s927
10) 88 Felipe Fraga- a 9s990
11) 25 Tuka Rocha – a 10s114
12) 4 Júlio Campos- a 11s389
13) 73 Sergio Jimenez – a 11s605
14) 1 Antonio Pizzonia – a 13s449
15) 8 Rafael Suzuki – a 15s008
16) 5 Denis Navarro – a 15s734
17) 31 Marcio Campos – a 18s337
18) 9 Guga Lima – a 20s837
19) 18 Allam Khodair – a 1 volta
20) 44 Betinho Valério – a 1 volta
21) 12 Lucas Foresti – a 4 voltas
Não completaram 75% da prova
22) 117 Guilherme Salas – a 9 voltas
23) 70 Diego Nunes – a 9 voltas
24) 110 Felipe Lapenna – a 10 voltas
25) 3 Bia Figueiredo – a 14 voltas
26) 30 Cesar Ramos – a 15 voltas
27) 51 Átila Abreu – a 21 voltas
28) 10 Ricardo Zonta – a 28 voltas
29) 46 Vitor Genz
30) 28 Galid Osman
*Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

Prova 2:

Atual campeão Fraga venceu a segunda prova. Brito foi o segundo, seguido por Gomes.

Na primeira parte da prova Fraga e Casagrande se alternavam na ponta, quando um forte acidente provocou a entrada do Safety-Car.

Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) tentou ultrapassar Tuka Rocha (RCM Motorsport) no final da reta dos boxes quando os carros se tocaram e saíram da pista. Depois da rodada, o de Pizzonia voltou para o meio do traçado, onde recebeu o forte impacto frontal do carro de Lucas Foresti (Full Time Academy). Apesar da violência do choque, os dois foram levados para o ambulatório do autódromo com ferimentos praticamente idênticos.

Stock: Thiago Camilo e Felipe Fraga vencem no Velopark

Assustado com o potencial do acidente, Pizzonia disse que o saldo foi até positivo. “Estive muito próximo de levar uma batida em T, exatamente a mais perigosa do automobilismo. Eu procurei sair daquele ponto até por instinto e exatamente por temor de levar uma pancada. O problema é que a posição do banco do Stock Car dificulta a visão lateral. Ainda bem que não aconteceu nada de mais grave”, comentou, tranquilizado pela informação transmitida pelo médico de que o quadro de Foresti também era favorável.

“Completei a chicane, desviei do Tuka Rocha e de repente o carro do Pizzonia entrou na minha frente. Vi que não teria tempo de desviar e só me preocupei em não acertar a porta do carro para proteger o piloto. Graças a Deus foi só um susto e todos estão bem (tirando meu carro que foi pro céu). Queria agradecer a equipe do Dr. Dino Altmann pelo pronto atendimento, ao pessoal do Hospital, à todos da equipe Full Time e à Vicar pela preocupação. Agradeço também aos fãs, amigos pilotos, jornalistas e  patrocinadores que lotaram minhas redes e meu telefone com mensagens muito queridas. Agora é  aguentar alguns dias bem doloridos. Mas garanto que em Sta. Cruz estaremos prontos para acelerar!”, comentou Lucas, que levou cinco pontos na canela esquerda.    

Com a prova reiniciada, e a janela de paradas nos boxes aberta, Fraga e Casagrande continuaram na ponta da prova. Nas voltas finais Casagrande, com problemas de câmbio, foi perdendo posições, caindo para a 13ª posição no final.

Fraga venceu com 2s173 de vantagem sobre Brito. Gomes foi o terceiro.

Stock: Thiago Camilo e Felipe Fraga vencem no Velopark

“No meio da corrida quando o carro de segurança entrou comecei a acreditar na vitória. A estratégia da equipe nas duas corridas muito boa, tinha três botões de ultrapassagem para usar, mas meu chefe me proibiu por conta do combustível que estava no fim. Estou muito feliz por voltar a vencer e dar para a Cimed a primeira vitória do ano. Estou um pouco atrás dos demais, ainda não estou na disputa pela ponta da tabela. Hoje deu tudo certo, mas temos que trabalhar bastante ainda”, destaca o atual e mais jovem campeão da Stock Car.

Abreu terminou em quarto, seguido por Barrichello e Zonta. Serra, Maurício, Camilo e Guilherme Salas (Vogel Motorsport) fecharam os dez primeiros.

Stock: Thiago Camilo e Felipe Fraga vencem no Velopark

Entre os diversos acidentes da prova, o de Marcio Campos (Blau Motorsport) chamou a atenção. Um das rodas do carro se soltou, voando em alta velocidade, para fora do autódromo.

Outro momento que assustou foi quando o carro de Wilson pegou fogo na pista. O piloto saiu ileso.

Stock: Thiago Camilo e Felipe Fraga vencem no Velopark

Camilo e Serra dividem a liderança do campeonato com 69 pontos. Wilson, em terceiro, soma 56.

A próxima etapa acontece em Santa Cruz do Sul, dia 21 de maio.

Final:

1) 88 – Felipe Fraga – 39 voltas em 41min31s902
2) 77 – Valdeno Brito – a 2s173
3) 80 – Marcos Gomes – a 2s991
4) 51 – Átila Abreu – a 3s990
5) 111 – Rubens Barrichello – a 4s479
6) 10 – Ricardo Zonta – a 5s395
7) 29 – Daniel Serra – a 6s463
8) 90 – Ricardo Maurício – a 9s250
9) 21 – Thiago Camilo – a 10s559
10) 117 – Guilherme Salas – a 14s660
11) 25 – Tuka Rocha – a 24s610
12) 73 – Sergio Jimenez – a 27s284
13) 83 – Gabriel Casagrande – a 30s206
14) 9 – Guga Lima – a 31s464
15) 8 – Rafael Suzuki – a 42s181
16) 70 – Diego Nunes – a 1 volta
17) 0 – Cacá Bueno – a 6 voltas
Não completaram 75% da prova
18) 110 – Felipe Lapenna
19) 65 – Max Wilson
20) 44 – Betinho Valério
21) 18 – Allam Khodair
22) 1 – Antonio Pizzonia
23) 12 – Lucas Foresti
24) 5 – Denis Navarro
25) 4 – Julio Campos
26) 31 – Marcio Campos
27) 3 – Bia Figueiredo
28) 30 – Cesar Ramos
29) 46 – Vitor Genz
30) 28 – Galid Osman
Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

Classificação do campeonato:
1. Thiago Camilo – 69
2. Daniel Serra – 69
3. Max Wilson – 56
4. Ricardo Mauricio – 51
5. Átila Abreu – 51
6. Felipe Fraga – 49
7. Cacá Bueno – 47
8. Rubens Barrichello – 41
9. Marcos Gomes – 39
10. Valdeno Brito – 31
11. Ricardo Zonta – 30
12.Tuka Rocha – 25
13. Rafael Suzuki – 18
14. Galid Osman – 17
15. Denis Navarro – 17
16. Gabriel Casagrande – 14
17. Sergio Jimenez – 14
18. Cesar Ramos – 12
19. Diego Nunes – 12
20. Guilherme Salas – 12
21. Antonio Pizzonia – 10
22. Allam Khodair – 10
23. Felipe Lapenna – 9
24. Julio Campos – 9
25. Lucas Foresti – 6
26. Vitor Genz – 6
27. Guga Lima – 5
28. Marcio Campos – 4
29. Betinho Valério – 3
30. Bia Figueiredo – 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *