100 Milhas Piracicaba: Perseverança determina vencedores da 100 Milhas Piracicaba

Disputa por carros e gaiolas, piloto de São Paulo vence entre os protótipos tubulares e dupla piracicabana conquista a prova entre os carros

O dia chuvoso foi o principal responsável pelos acontecimentos ocorridos neste sábado (30), quando o autódromo do ECPA (Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo) sediou a realização da 21ª edição da 100 Milhas Piracicaba, evento  que contou com a participação de 31 pilotos, vindos de várias partes do Estado para disputar a prova que teve 19 carros no grid, divididos entre os protótipos tubulares, categoria vencida por Vinicius Henrique, e os carros de turismo 1600, vencida pela dupla formada por Rodrigo Stefanini e Felipe Giannetti.

 

A pole position dessa edição 2010 da tradicional prova de Piracicaba foi disputada com a pista ainda um pouco úmida devido a forte chuva que caiu na parte da manhã, mas o piracicabano Gustavo Favoretto não tomou conhecimento da pista instável e cravou o melhor tempo, marcando 1:16.301. Como as gaiolas são mais rápida que os carros comuns, as três primeiras posições ficaram com esses protótipos. “Decidimos correr na noite de ontem. Mas a gaiola está em condições de suportar a maratona”, disse o parceiro e tio de Gustavo, o veterano Airton Favoretto.

 

Entre os carros da classe Turismo, a melhor posição ficou com a dupla formada por João Marcelo e Eduardo Leite, com o Gol de número 21. “Largar na segunda fila não é tão ruim numa prova como a 100 milhas de distância. Afinal, temos 81 voltas pela frente e uma troca de pilotos”, disse o piracicabano.

 

Antes da largada, duas eram as grandes incógnitas da 100 Milhas Piracicaba 2010, se a chuva voltaria e quem seria capaz de vencer uma prova tão longa e exigente? Os competidores partiram para a disputa com um atraso de uma hora, mas isso não desanimou o público presente, porém deixou os pilotos com os nervos a flor da pele. “A tensão vai aumentando na medida em que o tempo passa e a espera dentro do carro acaba se tornando angustiante”, afirmou o piloto de Sumaré Luiz Augusto Alves.

 

Os protótipos tubulares dominaram as primeiras posições no grid e largaram na frente, até a classificação final da prova. “Já corri a 100 Milhas por várias vezes e minha melhor posição havia sido um segundo lugar. A sensação da vitória é algo indescritível”, disse o paulistano Vinícius Henrique. “Andei atrás na maior parte da prova, mas soube esperar o momento certo de atacar para assumir a ponta”, completou.

 

Stefanini e Giannetti, que são cunhados, fizeram a festa da família, com uma pilotagem muito sincronizada. “Largamos na quarta posição, entre os carros e, quando passei o volante ao Rodrigo, estávamos na segunda colocação, acho que ele fez a parte dele e conquistamos essa vitória, mais uma na minha carreira e na história da prova”, disse Felipe.

 

Correndo com um Pálio, a dupla vitoriosa da classe Turismo 1600 quebrou a hegemonia dos Gols, que predominava desde a primeira edição desta categoria que contou entre outros carros com Gols, maioria no grid, além de Corsas e Voyages. “Já disputo essa prova desde 2002 e estava animado, mas a vitória não foi nenhuma surpresa, pois creditava que o carro poderia suportar as 81 voltas. Assim, essa conquista foi um prêmio pela determinação de termos pilotado para concluir na melhor colocação possível. Acho que merecemos”, falou Rodrigo.

 

Outro piracicabano que se deu bem foi Rubens Filippetti, o Binho, que largou na 14ª posição e concluiu a prova em segundo lugar depois de uma corrida de ascensão pura ao longo dos mais de 160 Km. “A estratégia funcionou, o carro estava perfeito e me aproveite bem dos problemas dos adversários. Estou satisfeito”, falou.

 

A dupla formada por João Marcelo e Eduardo Leite, concluiu a prova na terceira posição. “Infelizmente, o carro teve o trambulador quebrado ainda na primeira volta. Conseguimos reparar a tempo de voltar para competir, mas a vitória ficou difícil”, disse resignado João Marcelo.

 

Classificação geral da 100 Milhas

1º – 404 Vinícius Henrique

2º – 403 Rodrigo Stefanini / Felipe Giannetti

3º – 04 Rubens Filippetti Dias Filho

4º – 21 João Marcelo / Eduardo Leite

5º – 445 Luiz Augusto Alves

 

Classificação por categorias

Gaiolas (protótipos tubulares)

1º Vinícius Henrique

2º Gustavo e Airton Favoretto

3º Dito Giannetti

 

Turismo 1600

1º 403 Rodrigo Stefanini / Felipe Giannetti

2º 04 Rubens Filippetti Dias Filho

3º 21 João Marcelo / Eduardo Leite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *