6 Horas de Guaporé: diferença de apenas 0,7s dá vitória ao Linea #199

Uma prova de 6 Horas com disputas quentes até a bandeirada final, decidida com uma diferença de apenas 777 milésimos de segundo a favor do Linea #199 dos irmãos Marcelo/Rodrigo Lemke. Assim foi a edição 2021 das 6 Horas de Guaporé, disputada no último sábado, na cidade da serra gaúcha.

 

Foi um fim de semana em que tudo conspirou a favor do sucesso da prova. Um dia de céu ensolarado e com poucas nuvens coroou a volta do público aos autódromos, pela primeira vez desde o início da pandemia da COVID-19, para matar a saudade de assistir a uma corrida fazendo o tradicional churrasco.

 

O grande grid também mostrou a força do Campeonato Gaúcho de Super Turismo, certame no qual as 6 Horas são disputadas: foram 41 carros largando, novo recorde da era moderna da prova, superando os 39 do ano passado.

 

Na tomada de tempo quem estabeleceu a pole position foi o Aldee MB #118 de Bidu/Niko Kreuz, com o tempo de 1min12s965 para percorrer os 3.068 metros do circuito do Autódromo Nelson Luiz Barro.

 

Logo nas primeiras voltas, o Sonic #17 de André Senger/Beto Giacomello/”Tigrinho” Almeida pulou na ponta. Na passagem da segunda hora de prova, cuja bandeirada definiu o resultado que vale como terceira etapa do campeonato, quem anotou a primeira posição geral foi o Aldee MB #118.

 

Quando faltava duas horas e meia para o final, o Linea #199 assumiu a ponta após problemas no Aldee MB, e na última hora de prova, com Rodrigo Lemke no comando, começou um duelo alucinante com a Maserati #80, guiada por Cacau Ricci (em parceria com Toso/Kray/Caleffi/Biancini), e trazendo também o Audi RS3 #141 com Roger Sandoval (em parceria com Jr Victorette e Pierre Ventura) logo atrás. Após a saída de um safety car faltando poucos minutos para o fim, Linea e Maserati travaram uma briga digna de uma prova de bateria, com o Linea #199 cruzando a linha de chegada apenas 0,777s à frente, conquistando, assim, o bicampeonato da prova (haviam vencido em 2017 também) na geral e na classe GT.

 

“Foi uma disputa com dois “monstros” do automobilismo, Ricci e Sandoval. Tínhamos um problema de alternador, então eu precisava desligar a direção hidráulica em alguns trechos para não ficar sem bateria, então foi muito cansativo, mas deu para levar na ponta até o final. Foi a melhor 6 Horas que já andei na minha vida”, disse Rodrigo Lemke.

 

“Nossa meta era estar na volta do líder na última hora de prova. Estávamos liderando com uma volta a mais, mas tivemos que fazer uma parada rápida devido a uma falha de bobina e perdemos a volta de vantagem. Travamos uma disputa com dois excelentes pilotos, mas o Rodrigo deu tudo que podia e conseguimos a vitória”, disse Marcelo Lemke.

 

Nas categorias também aconteceram muitas disputas, com os seguintes vencedores: GT – Rodrigo/Marcelo Lemke (Linea #199); TS – Silvano Brock/Arthur Gama (Aldee RTT #18); T1 – Alessandro/Gabriel Gandra/Pedro Ávila (Corsa #44); T2 – Márcio/Thiago Martins (Gol #53); TR – Weck/Barcelos/Braga/Gehrke/Horbach/Perizollo (Onix #22); TL – Gustavo Camilo/Salgado (Celta #55) e Protótipos – Almeida/Klemanm/Sala (Spyder #13).

 

Já o troféu ABRO, oferecido pela Leus Distribuidora, premiou os cinco primeiros colocados que se enquadrassem no regulamento das classes T1 a TL, a saber: 1º) Alessio/Lodi/Telmo Jr. (Voyage #51), 2º) Camilo/Salgado (Celta #55); 3º) Márcio/Thiago Martins (Gol #53); 4º) Weck/Barcelos/Braga/Gehrke/Horbach/Perizollo (Onix #22) e 5º) Krause/Amaral/Brum/Braz (Uno #39).

 

A próxima – e última – etapa do Campeonato Gaúcho de Super Turismo será disputada no dia 13 de novembro, no Autódromo Internacional de Tarumã.

 

O Campeonato Gaúcho de Super Turismo tem o patrocínio de Yokohama, Abro Lubrificantes/Leus Distribuidora, Ghola Camisas, Pedro Pneus, Sueca Rolamentos, Plus Veículos, Auto Racing Shocks/Toni Brasil, Cristal Seguros e Colau Química.

 

 

Resultado 6 HORAS DE GUAPORÉ

1 Rodrigo Lemke / Marcelo Lemke (GT) – 228 voltas – 6:00.29.452
2 Toso / Kray / Caleffi / Biancini / Poeta (GT) – a 0.777
3 Júnior Victorette / Sandoval / Ventura (GT) – a 4.923
4 S. Brock / A. Gama (TS) – a 3 voltas
5 Poeta / Caleffi / Toso / Biancini / Kray (TS) – a 4 voltas
6 Niko Kreuz / Bidu Kreuz (GT) – a 5 voltas
7 A. Almeida / Klemann / Sala (PRO) – a 9 voltas
8 Toschi / Mello / Konrad (PRO) – a 11 voltas
9 J. Luís / Renato Kreuz / JB Rodrigues (TS) – a 11 voltas
10 A. Alessio / Lodi / Telmo Júnior (TS) – a 18 voltas
11 A-G Camilo / Salgado (TL) – a 22 voltas
12 A-Márcio / Thiago Martins (T2) – a 23 voltas
13 Franco Pasquale / Tiel Andrade (TS) – a 26 voltas
14 A-Weck / Barcelos / Braga / Gehrke / Horbach / Perizzollo (TR) – a 28 voltas
15 A-Krause / Amaral / Brum / Braz (TR) – a 28 voltas
16 A-F Menegaro / T. Ogino (TS) – a 30 voltas
17 Moller / Eberle / Dall´Asta (PRO) – a 32 voltas
18 A-C Vianna / F. Brock / Lopes (TR) – a 32 voltas
19 A-Messa / Bresolin / Tortelli (TL) – a 33 voltas
20 A-Juliano/Luciano/João Cardoso (TL) – a 37 voltas
21 A-Rosa / Cesinha / Costa / Deckmann (TL) – a 39 voltas
22 A-AeG Gandra / P. Ávila (T1) – a 43 voltas
23 Lacombe / Mendes / Cabelera (TS) – a 50 voltas
24 A-Pacheco / Spolador / Schneiders (TR) – a 59 voltas
25 A-Scomazzon / Antoniazi / F, C, B e B Cardoso (TL / TR) – a 61 voltas
26 A-Weck / Hoerlle / Picolli / Haag / Tagliari (TL) – a 73 voltas
27 F. Vianna / Rutzen / Wilson Júnior (GT) – a 75 voltas
28 A-Romanzini / Poletto (T1) – a 100 voltas
29 A-Gaidarji / Rosito / Gonçalves Júnior (TL) – a 106 voltas
30 Monteiro / Staudt / Schalenberger (TS) – a 106 voltas
31 Giacomello / Senger / C. Almeida (GT) – a 135 voltas
32 A-M Dieder (T2) – a 137 voltas
33 A-Erico / Edson Postal / Telmo Júnior (T1 / T2) – a 138 voltas
34 A-Gabi / Roberto Souza (TR) – a 151 voltas
35 A-Rui / Rafa Schultz / Modesti (T1) – a 173 voltas
36 Colau / Zambom / Dall´Oglio (TS) – a 180 voltas
37 Bonora / Brockveld / Taques (GT) – a 188 voltas
38 Petry / Thadeu / M. Steyer (GT) – a 198 voltas
39 Siviero / Puhl / Scarton / Tecchio (GT) – a 214 voltas
40 Ike Ramos / T. Schaedler (TR) – a 219 voltas
41 A-Santanna / C. Castro / Ramos (TL) – a 228 voltas

LF Assessoria

Fotos Grégori Dai Prá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *