A1GP: Holanda e Suíça vencem em Portugal

A Holanda, com Robert Doornbos, e a Suíça, com Neel Jani, venceram neste domingo (12/04), as provas da sexta rodada dupla da temporada, no Autódromo Internacional do Algarve, em Portugal. Doornbos venceu a Sprint Race com Jani faturando a Feature Race.

Na largada para a Sprint Race Doornbos superou o pole-position, o italiano Vitantonio Liuzzi. A Irlanda, com Adam Carroll, vinha em 3º. Atrás dos lideres, a Nova Zelândia, com Earl Bamber acabou indo para a brita, ao tentar superar o Líbano, com Daniel Morad, abandonando a prova. A Alemanha, com Andre Lotterer, e o Líbano se tocaram no Harpin, com os germânicos deixando a corrida, com significativos danos na parte traseira esquerda do carro. Os dois incidentes resultaram na entrada do Safety-Car no final da volta. Morad abandonou logo depois.

A Holanda liderava seguida pela Itália, Irlanda e Portugal, com Filipe Albuquerque. O Brasil. Com Felipe Guimarães, era 8º. A prova recomeçou na 4ª volta.

Doornbos foi o primeiro a entrar nos pits, para a primeira parada obrigatória. O Brasil entrou nos pits na 6ª volta, com Guimarães acertando um pneu que era segurado por um mecânico chinês, quando saída da sua área dos boxes.  O pneu saiu rolando pelo pit, sendo recuperado pela equipe chinesa. Contudo o piloto Ho Pin Tung caiu para o final do pelotão.

Uma volta depois, a Itália, Irlanda e Portugal entraram juntos nos boxes, com Liuzzi perdendo duas posições na saída do pit Lane.

Doornbos vinha traquilo na frente quando um acidente envolvendo o brasileiro Guimarães e o sul-africano Adrian Zaugg, a três voltas do final, trouxe a bandeira vermelha e o encerramento da corrida. Foi a segunda vitória da Holanda no ano, a primeira de Doornbos (Jeroen Bleekemolen venceu a Sprint Race da África do Sul). Irlanda e Portugal completaram o podio.

A Itália foi 4ª colocada, seguida por Mônaco, com Clivio Piccione. A índia, com Narain Karthikeyan, terminou em 6º, a frente do Brasil. Depois de largar em último, devido a problemas na classificação e levar uma punição na prova, a Suíça foi apenas 15ª colocada.

Com o ponto extra da melhor volta a Irlanda recuperou a liderança do campeonato.

Jani venceu a Feature Race, e com dez vitórias se tornou o piloto com mais triunfos na história da categoria.  Portugal mais uma vez fez a festa para o público, com Albuquerque em 2º. A Malásia, com Fairuz Fauzy, completando o pódio.

Antes da prova começar, o pole-position Doornbos, com problemas no seu carro, parou fora da pista, deixando a prova. Os mecânicos e técnicos da Irlanda, que era segunda no grid, mas que estava na pole com a saída da Holanda, foram os últimos a deixar o grid, devido a problemas na partida do carro. Quinto no grid, o Brasil não foi para a pista, pois não teve como recuperar o carro depois do acidente na Sprint Race.

Na largada Carroll manteve a liderança. Na primeira volta a Irlanda vinha na frente, seguida pela Suíça, África do Sul e Portugal. O Líbano e México, com Salvador Duran, se tocaram, com o Morad abandonando, com um furo na curva seis.

Carroll abriu quase dois segundos de vantagem sobre Jani, contudo na 7ª volta, a equipe irlandesa levou um drive-trough por queimar a largada. Com a janela de paradas aberta, os carros começaram a parar, com a Irlanda pagando a sua penalidade. Na volta seguinte Carroll voltou aos boxes, para seu pit stop obrigatório, caindo para o final do pelotão.

Jani fez um pit stop tranquilo, voltando na liderança, seguido por Zaugg e Bamber, que fez uma grande parada, ganhando duas posições. Bamber começou a pressionar Zaugg, acabando por tocar na traseira do carro sul-africano na terceira curva da 15ª volta. Os dois abandonaram. Albuquerque conseguiu evitar a confusão a sua frente, assumindo a segunda posição. O Safety-Car foi acionado pela segunda vez.

Na relargada, na 19ª volta, Albuquerque fez uma brilhante manobra sobre Jani, para assumir a primeira posição em frente à multidão. Os EUA, com Marco Andretti, passou a Itália, com Liuzzi tentando recuperar a posição por dentro da curva nove. Os dois se tocaram, com Liuzzi rodando e colhendo o monegasco Clivio Piccione, que não tinha nada a ver com a confusão. Novo Safety-Car.

A prova recomeçou na 23ª volta, com a Suíça colocando forte pressão em Portugal. A segunda janela de pits foi aberta na 27ª volta, com Portugal, Malásia, Índia e a Irlanda entrando juntos nos boxes. Carroll retornou a pista logo atrás de Albuquerque. Na volta seguinte a Suíça fez a sua parada, com Jani retornando a primeira posição.

Albuquerque passou a ser muito pressionado por Carroll, contudo faltando dez voltas para o termino da prova, a Irlanda levou outro drive-through, por ultrapassar o australiano John Martin durante o safety-car. A Alemanha também levou a mesma punição.

Em terceiro, o México foi o último a ir aos boxes, com Carroll finalmente passando Albuquerque. O indiano Narain Karthikeyan rodou, abandonando na 39ª volta.

A Suíça venceu, com apenas 0s6 de vantagem para a Irlanda, com Portugal em terceiro. Com a punição a Carroll, acréscimo de 25 segundos no tempo final, a Irlanda caiu para a 5ª posição. A Malásia passou para a terceira posição, com o México em 4º.

A Suíça reassumiu a liderança o campeonato com 88 pontos, dois a mais do que a Irlanda. Portugal, em 3º, soma 82. O Brasil, com 18, é 13º.

A sétima etapa acontece no dia 3 de maio em Brands Hatch, Inglaterra.

Final, Sprint Race:
1 – Holanda – Robert Doornbos – 11 voltas em 19:33.501
2 – Irlanda – Adam Carroll – 3.635
3 – Portugal – Filipe Albuquerque – 5.728
4 – Itália – Vitantonio Liuzzi – 9.087
5 – Mônaco – Clivio Piccione – 10.048
6 – Índia – Narain Karthikeyan – 12.596
7 – Brasil – Felipe Guimaraes – 16.297
8 – Malásia – Fairuz Fauzy – 18.014
9 – México – Salvador Duran – 20.545
10 – Austrália – John Martin – 22.683
11 – Grã Bretanha – Daniel Clarke – 23.080
12 – EUA – Marco Andretti – 23.154
13 – França – Nicolas Prost – 24.175
14 – Indonésia – Zahir Ali – 39.400
15 – Suíça – Neel Jani – 44.296
16 – China – Ho Ping Tung – 50.655

Abandonos:

África  do Sul– Adrian Zaugg – 9 voltas
Líbano – Daniel Morad – 1
Alemanha – Andre Lotterer – 0 volta
Nova Zelândia – Earl Bamber – 0 volta

Final, Feature Race:
1 – Suíça – Neel Jani – 42 voltas em 1:10.45.011
2 – Irlanda – Adam Carroll – 0.411
3 – Portugal – Filipe Albuquerque – 6.786
4 – Malásia – Fairuz Fauzy – 9.705
5 – México – Salvador Duran – 16.332
6 – Francia – Nicolas Prost – 27.322
7 – Grã Bretanha – Daniel Clarke – 29.880
8 – China – Ho Ping Tung – 35.586
9 – Alemanha – Andre Lotterer – 43.970
10 – Indonésia – Zahir Ali – 1:13.993
11 – Índia – Narain Karthikeyan –  3 voltas
12 – Austrália – John Martin –  4 voltas

Abandonos:

Itália – Vitantonio Liuzzi – 18 voltas
EUA – Marco Andretti – 18 voltas
Mônaco – Clivio Piccione – 18 voltas
África do Sul – Adrian Zaugg – 15 voltas
Nova Zelândia – Earl Bamber – 15 voltas
Líbano – Daniel Morad – 1 volta
Brasil – Felipe Guimarães – 0 volta
Holanda – Robert Doornbos – 0 volta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *