A1GP: Nova Zelândia assume a liderança em casa, Brasil volta a pontuar

Sérgio Jimenez tinha razão quando disse que o Brasil tinha um bom acerto para as corridas, apesar de não ter obtido boas posições de largada. Hoje, na Feature Race (corrida principal), a segunda do domingo no circuito de 3,5 km de Taupo, Nova Zelândia, Jimenez obteve o sexto lugar depois de ter largado em 11º. Na primeira corrida (Sprint Race), de apenas 14 voltas, largando em décimo, Jimenez teve que sair da pista para evitar um acidente na primeira curva e não teve tempo de se recuperar, terminando em 13º.



A Nova Zelândia, com Jonny Reid, venceu a Sprint Race e chegou em quarto na Feature, vencida pela Alemanha, tomando da Suíça de Neel Jani a liderança do campeonato. Após cinco etapas (dez corridas), a Nova Zelândia tem 82 pontos, contra 80 de Suíça e França. O Brasil segue em 11º, com 27 pontos, apenas um atrás de índia e China.

O domingo não poderia começar de melhor forma para a Nova Zelândia, que venceu de ponta a ponta para delírio da torcida – foi apenas a segunda vez que um time da casa vence uma corrida na história da A1 GP -, enquanto a Suíça saiu da Sprint Race na primeira curva. Christian Vietoris levou a Alemanha ao segundo lugar, com Loic Duval (França) completando o pódio.

Na Feature Race, Vietoris, que largou em segundo, ao lado do carro francês, conseguiu sua primeira vitória na A1 GP, com o Canadá de Robert Wickens em segundo, em seu melhor resultado na temporada, e o pole Loic Duval completando o pódio.

Jimenez largou em 11º e ganhou uma posição. Ganhou mais uma na primeira relargada e na quinta volta já estava em sétimo, com a saída da Grã-Bretanha e o drive through imposto à Suíça. O Brasil foi ultrapassado pela Nova Zelândia na sétima volta e manteve Jimenez em oitavo durante a maior parte da corrida. Já depois do segundo pit stop obrigatório, na 38ª volta, Jimenez passou a África do Sul pelo sétimo lugar e pulou para sexto duas voltas depois, quando a Suíça fez seu último pit.   

Sérgio Jimenez: “Tenho que me contentar porque saímos daqui com alguns pontos, mas nossa posição na classificação realmente estava fora dos planos. Tínhamos um ritmo de corrida para estar entre os cinco primeiros e largamos lá atrás. Mudamos algumas coisas no acerto para as corridas de hoje e infelizmente na largada da Sprint Race fui tocado pelo carro da Malásia, saindo da pista. Isto nos custou pontos certos, porque fiz uma largada muito boa e podia terminar entre os seis primeiros. Larguei bem novamente na Feature Race e tinha um bom ritmo. O carro estava difícil de guiar, muito traseiro, embora estivesse equilibrado no fim da corrida. Para a Austrália (a próxima corrida, daqui a duas semanas) temos que trabalhar na melhorada posição de classificação”.


 



Foto: A1 GP/Divulgação


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *