André Negrão é trunfo da Renault na tentativa do título Mundial e de Le Mans

Jovem piloto estreia na mais importante categoria do Endurance e tenta feito inédito para o Brasil

Quando a temporada 2021 do Mundial de Endurance começar, no dia 1º de maio com a disputa das 6 Horas de Spa-Francorchamps, André Negrão terá sido levado a uma nova divisão pela Alpine, departamento de competições da Renault que também atua na Fórmula 1. Depois de disputar as últimas temporadas na classe LMP2, o brasileiro ascende agora à divisão principal como um dos trunfos da equipe francesa na categoria LMP1, a mais importante do campeonato. A equipe Alpine Elf Matmut e o piloto brasileiro foram apresentados nesta terça-feira (16), em evento realizado na França e exibido pelo canal da marca no YouTube.
Negrão tem um currículo dos mais interessantes no World Endurance Championship, o Campeonato Mundial de Resistência: um título mundial na LMP2, na supertemporada de 2018/2019, campeonato em que venceu na mesma categoria as duas edições das 24 Horas de Le Mans, mais importante corrida de longa duração do planeta.
Estreando agora na classe principal, o brasileiro de 29 anos terá como companheiros na condução do Alpine A480 LMP1 os franceses Nicolas Lapierre, veterano no Endurance, e Matthieu Vaxiviére.

Pressão – “Estou um pouco pressionado, para ser honesto”, disse Negrão, aos risos, durante a coletiva de apresentação. “Mas eu tenho bons engenheiros, dois pilotos parceiros que vão dar 100%. Conheço o Nico (Lapierre) do Endurance e Matthieu (Vaxiviére) da World Series. Claro que tem a pressão por bons resultados, por defender as cores da Alpine, mas vamos caminhar passo a passo”, ponderou o piloto, antes de falar um pouco de seu histórico no esporte a motor e como chegou ao Endurance.
“Quando eu comecei a correr, queria chegar à Fórmula 1. Segui esse caminho e, quando eu recebi uma ligação perguntando ‘que tal correr no WEC?’, eu pensei, “por que não?”. No começo, tive que me adaptar aos pneus, ao consumo de combustível, às estratégias e a dividir o carro com outros pilotos na mesma corrida – uma novidade pra mim. E eu gostei, venci Le Mans uma, duas vezes, fui campeão mundial… Não pretendo deixar o Endurance nunca mais”, avisou o brasileiro.
A Alpine chega à LMP1 dentro do novo regulamento dos chamados hypercars, ou hipercarros, que visa equilibrar a competição em alto nível e também reduzir custos. Com seu ingresso nessa categoria, André Negrão se torna candidato a primeiro brasileiro a vencer na classificação geral de Le Mans – um feito desejado por todos os grandes pilotos da história.
Sobre a famosa corrida francesa, Negrão admite que o desafio é um dos maiores de sua carreira. “Primeiramente, acho que o desafio número um é terminar a corrida”, frisa ele. “Claro que eu quero vencer. Muitos brasileiros chegaram perto de ganhar, Lucas (Di Grassi), Bruno (Senna) e (Raul) Boesel. Claro que é um grande desafio vencer as 24 horas, mas para chegar lá temos que conseguir uma série de coisas antes”, pondera novamente o piloto, sempre cauteloso ao falar de suas metas.

Calendário – Após a apresentação desta terça-feira, André Negrão e os outros pilotos e equipes do WEC se juntam nos dias 26 e 27 de abril, em Spa-Francorchamps, quando será realizada uma bateria de testes coletivos. A temporada 2021 terá início também no circuito belga, no dia 1º de maio. Confira o calendário do WEC:
1º de maio – 6 Horas de Spa-Francorchamps
13 de junho – 8 Horas de Portimão
18 de julho – 6 Horas de Monza
21 e 22 de agosto – 24 Horas de Le Mans
26 de setembro – 6 Horas de Fuji
20 de novembro – 8 Horas do Bahrein

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *