Após disputas emocionantes, Enzo Gianfratti vence noturna da Copa Joy Chevrolet

Disputa entre Gianfratti, Pierozan e Pimenta mostrou mescla de juventude e experiência na categoria

No último sábado, 11, a Copa Joy Chevrolet esteve em Interlagos para realizar a sua primeira corrida noturna da história e a disputa não deixou nada a desejar.

Estreando na categoria, Bruno Pierozan #123, anotou a pole position surpreendendo a todos os adversários pela sua rápida adaptação ao equipamento desenvolvido pela equipe Alpie. Contudo, o que se viu após a largada foi uma belíssima disputa em quase todas as posições no grid nas voltas iniciais. Pimenta #50 assumiu a ponta e trouxe Gianfratti #19 e Pierozan junto na disputa pela ponta. Um pouco mais atrás Jeff Gomes #1 e Eber Gomes #32 vinham dividindo espaço com Cirino #59 e Peppe #44, JP Velard #90 Ricardo Pinto #17 e Paulo Cocco #111 que estava retornando à categoria no final de semana.

Júlio Sandini #21 que teve problemas em um dos treinos vinha em busca da recuperação. O comboio da categoria seguir a forte e as alterações de posições não eram muitas, mas a dificuldade em virtude da condição noturna fazia com que os pilotos estudassem muito mais as trajetórias dos carros à frente na busca de um espaço mais claro para realizar as ultrapassagens.

Em virtude da longa duração da corrida, 100km ou uma hora, a estratégia e o cuidado com o equipamento passaram a fazer parte do trabalho dos pilotos uma vez que a parada obrigatória deveria ocorrer entre o minuto 10 e o minuto 40 da disputa.

Quando se iniciou o ciclo de paradas alguns pilotos optaram por primeiro para os boxes dentre eles Paulo Cocco, Jeff Gomes e JP Velard.

A partir deste momento a distância entre os carros aumentou de forma significativa, pois o tempo mínimo de parada era de 5 minutos.

Pimenta e Peppe foram os últimos a entrar para troca de pilotos. Giovani Almeida assumiu o lugar de Peppe, Douglas Carvalho Jr., passou a comandar o #50 no lugar de Pimenta, Rafah Pinho assumiu o carro #17, Thiago Sala o #59, Carlos Asciutti assumiu o #27 de Edgard Amaral, Anselmo De Angelis assumiu o lugar de Lucas De Angelis que vinha fazendo um grande trabalho no top-10 na corrida a bordo do carro #13.

Marcelo Neves #29, Gerson Lovato #86, Anderson Scovoli #43 vinham trabalhando pelo meio do pelotão e buscando entrar no top-10. Thiago Lopes #147 que vinha fazendo um bom trabalho acabou levando um toque e com isso escapou do traçado batendo na barreira de pneus o que ocasionou seu abandono na décima volta. Gustavo Simão #227 estavam evoluindo no posicionamento da corrida e as paradas seguiam acontecendo em Interlagos.

Após o ciclo de paradas, Daniel Dias #12 passou a fazer voltas mais constantes e se aproximar dos adversários, a dupla Luciano Viscardi e Sandro Siqueira que fez uma boa primeira parada na 12°volta, foi obrigada a fazer uma segunda entrada nos pits após estarem próximos ao top-10, mas acabaram abandonado na altura da 19° volta. No final da corrida, Paulo Cocco acabou rodando na entrada do S e Rafah Pinho acabou se acidentando, mas a corrida acabou se definindo nos detalhes.

Gianfratti e Pierozan foram até as últimas voltas na batalha pela ponta e após 26 voltas, a distância entre eles foi de 2.985 segundos. Eber Gomes ficou em terceiro, Peppe e Almeida terminaram em quarto, Carvalho e Pimenta no quinto posto com Cirino e Sala no sexto lugar. 

 

Confira a classificação final da disputa.

1° #19 Enzo Ganfratti – 26 voltas

2° #123 Bruno Pierozan +2.985

3° #32 Eber Gomes +27.354

4° #44 Ale Peppe/Giovani Almeida +29.435

5° #50 Douglas Carvalho Jr./Pimenta +32.813

6° #59 Luiz Cirino/Thiago Sala +45.438

7° #27 Edgard Amaral/Carlos Asciutti +47.473

8° #1 Jefferson Gomes +52.626

9° #29 Marcelo Neves #66.984

10° #90 JP Velard +84.689

11° #86 Gerson Lovato +91.334

12° #43 Anderson Scovoli +98.322

13° #17 Ricardo Pinto/Rafah Pinho +105.918

14° #227 Gustavo Simão +107.102

15° #12 Daniel Veiga Dias +117.811

16° #21 Julio Sandini +1 volta

17° #13 Lucas De Angelis/Anselmo De Angelis +1 volta

18° #111 Paulo Cocco + 2 voltas

19° #11 Sandro Siqueira/Luciano Viscardi +7 voltas

20° #147 Thiago Lopes +16 voltas

 

O que eles disseram

“Estou muito feliz com o resultado, esta é a minha segunda vitória na Copa Joy! Parti do terceiro lugar e o ritmo estava muito rápido ainda mais com meu coaching (Pimenta #50) em primeiro e um piloto muito rápido (Bruno) em segundo lugar e decidi guardar um pouco do equipamento. Ataquei todas as voltas sempre quando possível, mas na metade da disputa acabei dando uma escapada quase bati, mas voltei para o traçado e no final deu tudo certo e ficamos com a vitória. Tenho muito que agradecer ao Pimenta que me ajudou na questão da calibragem, ao meu pai que ficou no rádio comigo durante toda a corrida e me ajudou demais na conquista desta vitória”, disse Enzo Gianfratti.

“Quer agradecer a todos que tornaram esse evento possível, foi uma experiência muito legal e as disputas com o Enzo (Gianfratti) e com o Pimenta foram muito intensas. Nossa parada nos pits foi perfeita e tenho que destacar que a disputa com o Enzo que apesar de dura foi limpa do começo ao final da corrida”, afirmou Bruno Pierozan.

“Estávamos muito bem nos treinos, onde conseguimos ficar na primeira colocação em uma das sessões, mas na classificação não tive o mesmo desempenho. Na corrida larguei bem e assumi o sexto lugar, mas notei que iria perder tempo seguindo os carros a frente. Antecipei minha parada nos pits e acabou por dar certo. Os adversários foram parando, fiz ultrapassagem na pista e com isso conquistei o terceiro lugar na corrida. O tempo mais frio me ajudou muito na questão dos freios e achei uma corrida excelente, sensacional e gosto de corridas longas e com certeza essa vai ficar pra história”, concluiu Eber Gomes.

“A Copa Joy é muito legal e disputada. Recebi o convite do Alexandre Peppe e como ele mesmo diz: convite de amigo não podemos rejeitar nunca. Saí correndo do Open Paulista vim direto pra cá. Fizemos a parada, sai dos boxes em quinto lugar, fiz a ultrapassagem sobre o carro do Douglas Carvalho Jr./Pimenta e estava chegando no Eber Gomes, mas parecia que ele tinha um respiro de desempenho e com isso acabamos em quarto lugar. A disputa estava com um nível altíssimo, com pilotos de outras categorias e com pilotos de grande experiência como o Pimenta, que dispensa comentários, e estou muito orgulhoso de chegar em quarto lugar. Quero agradecer demais o convite do Peppe para estar na disputa e parabenizar a equipe Alpie pela organização da corrida”, disse Giovani Almeida.

“A corrida foi maravilhosa. Larguei bem da quinta posição e me mantive bem próximo dos ponteiros na pista, cheguei a andar no segundo lugar e após uma boa parada o Giovani (Almeida) voltou em quinto lugar, ganhou uma posição na pista e concluímos a disputa no quarto lugar. Foi diversão garantida afinal eu não estava tão confiante, mas fomos muito bem e adoro correr com o Giovani, meu parceiro, pois já dividimos carros em outras oportunidades e fiquei tão feliz com a corrida tanto quanto por ter ele aqui comigo”, afirmou Alexandre Peppe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *