Automobilismo Nacional: Justiça acata mandado impetrado pela CBA contra licitação do Parque Olímpico

Obra seria construída no Autódromo de Jacarepaguá

A M.M. Dra. Roseli Nalin, Juíza da 6ª. Vara de Fazenda Pública do Estado do Rio de Janeiro, deferiu o mandado de segurança impetrado pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e suspendeu o processo licitatório CO 001/2011 referente à construção do Parque Olímpico carioca. O projeto prevê a construção de instalações esportivas projetadas para a Olimpíada de 2016 exatamente na área onde está situado o Autódromo de Jacarepaguá. A licitação estava programada para acontecer hoje. Segundo o diretor jurídico da CBA, Dr. Felippe Zeraik, a magistrada enxergou no pedido da entidade os erros cometidos no processo referente à licitação ora suspensa:
“A Sra. Roseli Nalin identificou no nosso mandato um vício formal no processo licitatório que contraria o acordo celebrado com autoridades municipais, estaduais e federais que garantem a manutenção do autódromo de Jacarepaguá até que um novo local apto a receber provas de F1 seja construído e esteja em operação.”
Para o presidente da CBA, Cleyton Pinteiro, a decisão de suspender a licitação do Parque Olímpico deixa claro que a Justiça está atenta aos acordos que garantem a continuidade da prática do automobilismo no Rio de Janeiro. Segundo ele a entidade não é contra a realização dos Jogos Olímpicos no Brasil, mas é importante que o automobilismo não pague um preço indevido:
“Não bastasse o acordo que garante a construção de uma nova pista, não podemos aceitar que um dos principais autódromos nacionais seja destruído sem que os automobilistas cariocas tenham outro local para manter a prática do esporte e o emprego de milhares de pessoas que vivem desta atividade.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *