Brasileiro de Kart: Top-5 na pré-final, Felipe Bartz é tirado da decisão de seu primeiro Brasileiro

O Campeonato Brasileiro de Kart é a mais tradicional competição do calendário nacional, ponto alto da temporada, para o qual todos os pilotos se preparam intensamente durante o primeiro semestre. Para Felipe Bartz, foi uma oportunidade de última hora, e o desafio de estrear na disputa categoria Junior foi aceito. O paulista participou de apenas uma corrida preparatória, conquistando a vitória no Open, e chegou embalado para a edição no Kartódromo da Granja Viana.

A campanha de Pipe teve destaque desde o início, chegando a liderar um dos treinos livres. Na quinta-feira, uma quebra no warm-up obrigou o piloto a trocar de chassi pouco antes da tomada de tempos, na qual ele conseguiu garantir o 4º melhor tempo entre os 24 competidores, largando na segunda fila nas baterias classificatórias.

Na corrida 1, Bartz estava em 4º lugar, mas faltando duas voltas para o fim ele tomou um toque – pelo qual o adversário foi punido -, e ainda conseguiu salvar um 10º. Já na corrida 2, ele completou no top-5. Assim, na soma dos resultados, ele ficou com o 6º lugar para largada na pré-final, realizada também na sexta-feira. A prova teve intensas brigas por posições e Felipe terminou no top-5, assegurando assim uma boa posição para a decisão do dia seguinte.

Na tarde do último sábado (14), Felipe Bartz largou bem na prova final, mas foi acertado por um adversário ainda na primeira volta e ficou envolvido num enrosco com outros pilotos. O paulista conseguiu voltar à disputa, mas sem chances de brigar pela primeiras posições, e completou as 20 voltas em 16º em sua primeira participação no Campeonato Brasileiro de Kart. Felipe marcou a 3ª melhor volta da prova, comprovando que tinha ritmo e potencial para brigar pela vitória.

Agora, a próxima competição na agenda de Pipe é a 6ª etapa da Copa Rotax, que acontece no dia 18 de agosto, quando ele visa concretizar sua classificação para o RMC Grand Finals, a Final Mundial da Rotax, que será realizado pela primeira vez no Brasil, no fim de novembro, na Paraíba.

Felipe Bartz conta com o apoio de MGS Blindagens e Max Recovery e correu com chassis Thunder e motores DTR Preparações.

Felipe Bartz:

“Chegamos com uma expectativa muito boa depois da vitória no Open, apesar de sabermos que o nível seria ainda mais alto, com disputas bem acirradas, e foi o que aconteceu durante toda a semana. Tivemos alguns imprevistos e conseguimos nos recuperar e chegar em boa posição para brigar pela vitória na final, mas o incidente na primeira volta acabou com qualquer chance. Apesar disso, foi uma experiência muito positiva, agradeço a todos da equipe pelo apoio e aprendizado. Com certeza voltaremos mais fortes para as próximas competições”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *