Carros: Preso no Japão Carlos Ghosn, brasileiro que virou ‘titã’ da indústria automotiva

O brasileiro Carlos Ghosn, ex-CEO e presidente do conselho da gigante automobilística Nissan, foi detido em Tóquio, no Japão, por suspeita de fraude fiscal.

A montadora afirmou, em nota, que conduziu uma investigação interna por vários meses e descobriu que Ghosn “subnotificou seus rendimentos” às autoridades.

“Numerosos outros atos de conduta indevida foram descobertos, como uso pessoal dos ativos da companhia”, diz o comunicado.

“A Nissan pede desculpas por causar grande preocupação aos nossos acionistas e parceiros.”

A nota acrescenta que a companhia está fornecendo informação aos promotores públicos do Japão e cooperando com as investigações.

Outro alto executivo do grupo, Greg Kelly, também estaria em envolvido em fraudes e seria demitido, segundo a empresa.

Fonte: BBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *