ChampCar: Bourdais vence mais uma vez

O francês Sébastien Bourdais, da Newmann-Haas, venceu no sábado (13/05) o GP de Houston. Foi a 18º vitória do bi-campeão da Champ Car, que parece não ter adversários na categoria. O canadense Paul Tracy, da Forsythe foi o 2º, e seu companheiro de equipe, o mexicano Mario Dominguez, que largou na pole-position, fechou o pódio.


Na largada Dominguez manteve a ponta seguido pelo brasileiro Bruno Junqueira, da Newmann-Haas, Tracy e Bourdais. O inglês Justin Wilson, da RuSport, e o espanhol Oriol Serviá, da PKV. Wilson parou para trocar um pneu furado retornando a pista. Serviá quebrou a asa dianteira de seu carro, mas continuou na pista.

Na 11º volta Bourdais já era o 2º colocado. Na 19º volta Dominguez cortou uma chicane e foi punido, tendo que deixar Bourdais se aproximar um segundo. Sete voltas depois o mexicano novamente cortou uma chicane, e Bourdais chegou de vez no piloto mexicano, conseguindo a ultrapassagem na volta seguinte, quando foi acionada a primeira bandeira amarela da corrida.

Todos foram aos boxes, e Bourdais teve problemas na troca dos pneus. Dominguez voltou à ponta. Na 34º veio a relargada. Mas Nick Pastorelli, da Rocketsports, e Jan Haylen, da Dale –Coyne, tocaram-se provocando o retorno da bandeira amarela. Os dois se mantiveram na pista. Três voltas depois à corrida foi reiniciada.

Katherine Legge, da PKV, bateu na 43º volta, e a bandeira amarela retornou a pista. Christiano da Matta, da Dale-Coyne, estava com uma das rodas soltas, indo aos boxes, perdendo muitas posições. Na 46º volta foi dada a relargada.

Dominguez seguia na ponta até que na 67º volta, errou na curva 5, sendo ultrapassado por Bourdais e Tracy. Charles Zwoslman, da Conquest provocou uma nova bandeira amarela, ao bater na curva 1, na 71º volta. Os pilotos já haviam parado nos boxes em bandeira verde. Seis voltas depois, foi dada uma nova relargada.

Uma nova bandeira amarela foi acionada na 88º volta, quando Serviá bateu na curva 1 depois de tocar no carro de Alex Tagilani do Team Australia. A relargada veio na 95º, junto com a bandeira branca, pois a corrida ia terminar por tempo.

Da Matta foi o 9º e Junqueira o 10º, que perdeu muito rendimento durante a corrida, o 10º.

Confira a classificação final:

1) Sébastien Bourdais (FRA/Newman-Haas), 96 voltas em 1h59min57s021
2) Paul Tracy (CAN/Forsythe), a 1s238
3) Mario Domínguez (MEX/Forsythe), a 2s286
4) Nelson Philippe (FRA/CTE-HVM), a 3s667
5) Justin Wilson (ING/RûSport), a 4s040
6) Andrew Ranger (CAN/Conquest), a 5s350
7) Will Power (AUS/Team Australia), a 5s985
8) A.J. Allmendinger (EUA/RûSport), a 7s689
9) Cristiano da Matta (BRA/Dale Coyne), a 1 volta
10) Bruno Junqueira (BRA/Newman-Haas), a 3 voltas

11) Alex Tagliani (CAN/Team Australia), a 6 Laps


Não completaram:


12) Oriol Serviá (ESP/PKV), 72 voltas
13) Jan Heylen (BEL/Dale Coyne), 82 voltas
14) Katherine Legge (ING/PKV), 81 voltas
15) Charles Zwolsman (HOL/Conquest), 69 voltas
16) Dan Clarke (ING/CTE-HVM), 36 voltas
17) Nicky Pastorelli (HOL/Rocketsports), 33 voltas


Campeonato:


1) Sébastien Bourdais, 58
2) Mario Domínguez, 50
3) Justin Wilson, 48
4) Andrew Ranger, 40
5) Alex Tagliani, 35
6) Cristiano da Matta, 34
7) Paul Tracy, 31
8) Nelson Philippe, 31
9) Will Power, 30
10) Jan Heylen, 26

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *