ChampCar: Bruno Junqueira marca o quinto tempo do dia

Pegar rápido a mão de uma pista nova para a grande maioria dos pilotos da ChampCar. Esse era o desafio, cumprido com perfeição pelo mineiro Bruno Junqueira (Brasil Telecomunicações/Telemont) em Zolder, palco da 11ª etapa da temporada, que marca o retorno da categoria à Europa. Em uma sexta-feira acidentada, que terminou com a exclusão do inglês Dan Clarke (Minardi Team USA) da corrida, por ter provocado um grave acidente no início do primeiro treino livre, o brasileiro esteve todo o tempo entre os cinco primeiros e, na qualificação, garantiu o quinto melhor tempo no grid provisório. Hoje, às 9h50 (de Brasília), ele volta a acelerar disposto a fazer ainda melhor e confirmar uma posição nas primeiras filas.

 


Os pilotos mal haviam ganho os 4.218m do traçado belga quando Clarke, em sua volta de instalação, atingiu o Panoz/Cosworth de Justin Wilson, que perdeu uma roda dianteira. O inglês ainda atingiu os carros do belga Jan Heylen (Conquest) e do canadense Paul Tracy (Forsythe), provocando uma longa paralisação do treino. Ao analisar as imagens, Tony Cotman, principal dirigente da categoria, decidiu punir Clarke, que já estava sob observação por incidentes no GP de San Jose.


De volta à pista, Bruno encontrou imediatamente o acerto ideal para as características da pista e, depois de suas primeiras seis voltas, já aparecia entre os cinco primeiros. Com 1min15seg886, terminou a primeira sessão em quarto. No rápido aquecimento que antecede a tomada de tempos, foi mais uma vez o quarto.


Quando a briga para o cronômetro passou a ser para valer, o mineiro manteve o bom desempenho. Bruno foi para pista pela primeira vez na metade da sessão classificatória e, com uma volta rápida completada já aparecia em quinto. Depois de uma paralisação com bandeira vermelha, partiu para sua segunda tentativa restando apenas seis minutos e, mesmo com o composto de pneus “preto” (mais duro), registrou 1min14seg433, seis décimos acima da pole provisória, registrada pelo australiano Will Power (Team Australia).


“Estou muito satisfeito com os resultados de hoje, fomos consistentemente entre os cinco pilotos mais rápidos, tanto na sessão matinal quanto na classificação da tarde, e ter sido o mais rápido entre os que estavam com pneus pretos foi muito bom. Significa que poderíamos ter mesmo brigado por uma posição à frente se tivessémos andado com pneus vermelhos hoje. Mas acreditamos ter uma boa estratégia que espero amanhã realmente funcione para a gente e quem sabe não consiga minha primeira pole do ano”, comentou o mineiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *