Copa Clio: Cordova vence a primeira etapa da temporada 2007

Paranaense conquista sua primeira vitória em casa correndo pela Copa Clio. Autódromo recebeu 33 mil pessoas neste domingo.

Competitividade, equilíbrio e muita disputa. A temporada 2007 da Copa Clio Brasil iniciou sua nova fase – sob o comando da Associação de Pilotos e Equipes – mantendo as principais características e a fórmula que a transformou em uma das categorias mais importantes do automobilismo nacional. E quem levou a melhor neste domingo (dia 11), no autódromo internacional de Curitiba (PR), foi o paranaense José Cordova, da equipe W Racing.

O campeão de 2005 nunca havia conquistado uma vitória pela Copa Clio em casa e, desta vez, fez barba, cabelo e bigode: dominou a maioria dos treinos, largou na pole position, liderou de ponta a ponta, marcou a melhor volta e estava na frente no momento da interrupção obrigatória prevista pelo regulamento na marca de 1/3 da prova.

Cordova completou 23 voltas em 41min30s608. O segundo lugar no pódio ficou com o paulista Rodolfo Pousa, da M2 Competições, seguido por Marcos Paioli, da Paioli Racing. Com o resultado, o paranaense soma agora 27 pontos, contra 15 de Pousa e 12 de Paioli.

Como na Copa Clio cinco sobem ao pódio, ainda receberam troféus os pilotos Eduardo Garcia, em quarto, e Luiz Frediani, em quinto. A prova teve a interrupção do Safety Car em duas oportunidades: após a saída da pista do piloto Fabio Delamuta (que coincidiu com a entrada obrigatória do carro de segurança na marca de 1/3 da prova) e depois de um incidente envolvendo Graziela Paioli.

No início da etapa, os três primeiros colocados no grid travaram um bonito duelo. Cordova conseguiu se distanciar, mas Wagner Cardoso (que largou em segundo) e Edson do Valle (o terceiro) trocaram posições em uma disputa limpa. No entanto, a dupla não teve sorte no restante da briga. Cardoso abandonou a 10 voltas do final, com duas bobinas do motor queimadas. Do Valle saiu logo em seguida com um problema na homocinética.

Sem os dois rivais, Cordova seguiu tranqüilo rumo a sua primeira vitória em Curitiba pela Copa Clio. A última conquista pela categoria havia acontecido na temporada 2005 em Salvador (BA).

“O carro se apresentou muito bem durante todo o final de semana. Vencer em casa, somar o máximo de pontos… Com certeza, não poderia começar o campeonato de forma melhor. Só foi uma pena o meu companheiro (Do Valle) ter sofrido essa quebra, porque tínhamos boas chances de conquistar uma dobradinha”, declarou Cordova, campeão da Copa Clio 2005.

Pousa, que largou em oitavo, também ficou muito feliz com o segundo lugar na etapa, igualando seu melhor resultado na categoria (um segundo lugar em Tarumã em 2006). “Consegui atingir meus objetivos neste final de semana, que era largar entre os 10 e chegar ao pódio. O carro estava muito bom, mas tive um problema na bomba de combustível no classificatório e acabei largando em oitavo, o que tornou as coisas mais difíceis. Mas mantive a calma e com paciência vim ganhando posições. No final, eu estava em quarto lugar e feliz com o resultado, quando dois pilotos quebraram e acabei em segundo. Acho que por tudo o que eu fiz no final de semana, foi um resultado merecido. O Cordova teve um desempenho superior e mereceu a vitória, mas acho que eu também mereci esse segundo lugar”, declarou o paulista de Piracicaba.

Paoili, que partiu da 10ª posição no grid, também se mostrou muito satisfeito com o terceiro lugar, especialmente por dividir o pódio com o companheiro Eduardo Garcia. “Foi um resultado muito bom. Apanhamos nos treinos para encontrar o melhor acerto, em virtude de algumas mudanças no regulamento. Mas nos 44 minutos do segundo tempo acabamos conseguindo um bom acerto e, durante a prova, o carro estava muito rápido”, destacou.

Para Rubens Carcasci, diretor operacional da Associação de Pilotos e Equipes, a sensação ao final da prova foi de missão cumprida. “Há dois meses já sabíamos que a categoria continuaria, mas estou muito contente, porque agora realizamos de fato a primeira etapa. Claro que ainda existem alguns pontos que precisam ser melhorados, mas outras mudanças como os novos motores (fornecidos pela Sergio Performance) superaram as expectativas. Além disso, ver a primeira corrida do ano tão competitiva, com 26 pilotos na disputa, com trocas de posições, mostrando que a categoria continua igual, significa para nós que a primeira meta já foi atingida”, concluiu Carcasci.

Trinta e três mil pessoas acompanharam as corridas deste domingo no autódromo paranaense, que também recebeu a rodada de abertura do Mundial de Turismo (WTCC) e a 1ª etapa do Campeonato Brasileiro de Marcas.

Confira o resultado final da etapa de Curitiba:


1. José Cordova (W Racing) 23 voltas, em 41min30s608
2. Rodolfo Pousa (M2 Competições) a 8s893
3. Marcos Paioli (Paioli) a 9s305
4. Eduardo Garcia (Paioli) a 12s571
5. Luiz Frediani (Officer Motorsport) a 23s120
6. Rolf Gemperli (Officer Motorsport) a 26s779
7. Fernando Shilickmann (M2 Competições) a 27s805
8. Carlos da Rocha (Elite Competições) a 28s035
9. Luciano Silva (Carvalhal) a 28s824
10. Peter Gottschalk Filho (Paioli Racing) a 30s873


Classificação do campeonato após a 1ª etapa: 1. José Cordova, 27 pontos; 2. Rodolfo Pousa, 15; 3. Marcos Paioli e Eduardo Garcia, 12; 5. Luiz Frediani, 8; 6. Rolf Gemperli, 6; 7. Fernando Shilickman e Edson do Valle, 4; 9. Carlos da Rocha e Wagner Cardoso, 3; 11. Luciano Silva, 2; 12. Peter Gottschalk Filho e Raulino Kreis Jr., 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *