Copa Clio: Depois da vitória, Cardoso renasce em busca do título

Já era tarde da noite quando Wagner Cardoso recebeu a ligação que o fez ter certeza que a quinta etapa da temporada da Copa Clio, disputada neste domingo (05), estava em suas mãos. Ele foi informado por telefone, por volta das 21h00 de sábado (04), que largaria na pole position para a corrida. Os comissários desclassificaram o primeiro colocado, José Cordova, por estar com o carro quatro quilos abaixo do peso mínimo permitido. E num circuito de ultrapassagens muito difíceis, o paulista fez valer a posição de honra e ganhou pela segunda vez no ano, depois de liderar a prova inteira.

Só não foi tão fácil quanto pode parecer. Apesar de ter um carro muito rápido e constante, o que levou Wagner Cardoso à vitória foi a estratégia aplicada na prova, importante para o momento em que passou a receber os ataques do paranaense José Cordova, que partiu em último, fez grande corrida e chegou em segundo, apenas 0s246 atrás do concorrente. “Eu me preocupei em controlar a distância para os demais adversários e, principalmente, em poupar pneus, porque sabia que o José Cordova ia chegar e que precisaria estar em boas condições para segurar”, contou Wagner Cardoso.

As três últimas voltas foram intensas, com o paranaense grudado na traseira do carro do paulista, procurando um espaço para a manobra de ultrapassagem. “Ele é um cara muito limpo, nos conhecemos há bastante tempo e eu sabia que não tentaria nada desleal. Então, foi só uma questão de continuar andando rápido e não errar”, disse Wagner Cardoso, que se tornou o primeiro piloto da Copa Clio a vencer duas vezes em Campo Grande (a outra foi em 2004). “Este resultado me colocou de volta no campeonato”, comemorou, após duas corridas sem subir ao pódio.

De fato, agora ele ocupa a terceira posição na tabela, com 55 pontos. O primeiro colocado, com boa folga, ainda é José Cordova, com 92 pontos. Entre eles, está o segundo, Eduardo Garcia, que foi o maior prejudicado desta etapa: escapou da pista na nona volta, não completou a prova e se manteve com 70 pontos. Tudo indica que a briga pela taça deve ficar entre os três. O campeonato terá seqüência no dia 9 de setembro com a corrida de rua de Vitória (ES). “Hoje, tiramos onze pontos em relação ao José Cordova. É o que precisamos continuar fazendo para levar o título”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *