Copa Clio: Paioli Racing vive final de semana problemático em São Paulo

Na quarta etapa do campeonato, carros de Edu Garcia, Marcos e Graziela Paioli tiveram problemas relacionados ao motor em Interlagos.

A quarta etapa da temporada 2008 da Copa Renault Clio, disputada no último fim de semana em São Paulo, acabou se transformando em um festival de problemas para a equipe Paioli Racing. Três dos seis carros da escuderia comandada pelo também piloto Marcos Paioli tiveram problemas na etapa realizada em Interlagos, incluindo o do próprio Marcos. Apesar de ter feito a melhor volta da corrida, ele perdeu dois giros nos boxes devido à quebra da correia do motor de seu carro ainda na volta de apresentação.


 


Problemas com o propulsor, aliás, foram uma constante no domingo da equipe, que teve outras duas “baixas” por motivos relacionados ao motor. Graziela Paioli deixou a prova restando seis voltas após o carro apagar. E Edu Garcia perdeu um pódio quase certo devido a problema semelhante. O piloto brasiliense chegou a andar em terceiro, mas foi perdendo posições quando o motor começou a falhar nos trechos de reta. Após 20 voltas, ele ainda conseguiu levar o carro até o final e recebeu a bandeirada em sétimo.


 


“Nas quatro etapas disputadas neste ano, tive um carro muito rápido, que me deu chances de brigar pelo pódio e até pela vitória. Só que em três delas tive problemas alheios ao meu controle, e que também não foram de responsabilidade da equipe”, analisou Garcia. “Tive um pneu furado após receber uma batida em São Paulo, um quebra de motor em Brasília e agora essa falhação. Ainda precisamos melhorar nosso carro para o ritmo de classificação, mas temos um bom equipamento para a corrida e tem sido uma pena desperdiçar bons resultados”, analisou o piloto.


 


Na sequência foi a vez do carro de Zizi Paioli deixar a equipe na mão. Mesmo trocando o motor depois do warmup, a piloto não conseguiu um bom desempenho e abandonou a seis voltas do fim quando o propulsor simplesmente ‘apagou’. “Sofremos muito com os motores nesse final de semana. Decidimos trocar a unidade antes da corrida, e a que colocamos era dois segundos mais lenta que a anterior. A quebra no finalzinho da corrida só colocou um ponto final em um problema que já não tinha solução”, lamentou Zizi Paioli, única mulher na categoria.


 


Quem passou imune ás dificuldades e garante ter “se divertido” na pista foi o estreante Paulo Breim, promotor e organizador das corridas de kart com motores Biland no Brasil. “Gostei muito de disputar essa prova”, disse ele, que substituiu Peter Gottschalk . “A categoria é super divertida e deixa qualquer piloto com vontade de correr novamente. Além disso, minha estréia foi tão boa que até cheguei na frente do meu chefe de equipe”, brincou Breim que, em fase de adaptação aos Renault Clio, terminou em 17º. Marcos Paioli, em virtude dos problemas enfrentados, foi o 18º.


 


A Copa Renault Clio tem agora um período de “férias” de quase dois meses. A próxima etapa será no dia 07 de setembro, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. A vitória na quarta etapa ficou com José Córdova, que também lidera o campeonato.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *