Copa Clio pode ter corrida com chuva após 15 meses e meio de pista seca

Treinos livres desta sexta-feira em Curitiba, válidos para a oitava rodada do campeonato, foram disputados com pista molhada. Previsão é de chuva para o restante do fim de semana.

A chuva deve marcar presença novamente na Copa Renault Clio após um período de mais de 15 meses de corridas realizadas com pista seca. A oitava etapa da temporada, prevista para este domingo no Autódromo de Curitiba, teve traçado molhado nos treinos livres desta sexta-feira, e a previsão da meteorologia indica que estas devam ser as condições do circuito ao longo de todo o fim de semana.


 


A última corrida da Copa Clio disputada com pista molhada foi em 16 de julho do ano passado, no circuito de Tarumã (RS). Na ocasião a vitória foi do paulista José Vitte. “Desta data em diante fizemos apenas mais um treino com pista molhada em Vitória naquele mesmo ano, e nada mais. Em 2007, tivemos pista seca em todos testes e corridas até aqui”, recorda-se Fernando Schlickmann (Apsen Farmacêutica), que disputa sua segunda temporada na competição.


 


Com apenas três provas sob chuva no currículo – ele estreou no automobilismo pela Copa Clio no ano passado –, Fernando não teme as condições adversas previstas para o fim de semana. Nono colocado no treino desta tarde, ele completou sua melhor volta em 1min55s788, a pouco mais de 0s3 do sexto colocado.


 


“O Fernando sempre treinou e correu muito bem na chuva”, relembra Marcelo Marques, chefe da equipe M2 Competições. “Ele conquistou seus primeiros pontos na categoria justamente na corrida de Tarumã do ano passado, e treinou muito bem nesta sexta-feira. Estamos na balada dos seis primeiros, o que projeta uma ótima corrida para o fim de semana”, acrescentou.


 


O nono tempo no segundo treino de hoje deixou Schlickmann, mais jovem entre os competidores da categoria, animado para a sessão classificatória deste sábado. De acordo com o site especializado Climatempo, a previsão para amanhã é de chuva (80% de probabilidade), embora o volume de água esperado seja menor (cerca de 15 mm, ante os 35 mm que devem cair ao longo desta sexta-feira).


 


“Espero que as condições da pista não mudem mais”, torce o paulista. “Quando a pista se mantém constantemente seca, ou constantemente molhada, ao longo do fim de semana, temos como evoluir de maneira mais natural. O mais difícil para as equipes e também para os pilotos é ter treinos e corridas com a pista em diferentes condições. Nesse caso, o desafio é muito maior”, encerrou o piloto.


 


O mais rápido desta sexta-feira em Curitiba foi Rodolfo Pousa, que na sessão da tarde estabeleceu a marca de 1min53s489. O resultado completo do último treino livre de hoje da Copa Clio em Curitiba é o seguinte:


 


1) Rodolfo Pousa 1min53s489


2) Willians Farias 1min53s669


3) Marcos Paioli 1min54s118


4) Peter Gottschalk (filho) 1min54s961


5) José Cordova 1min55s191


6) Kreis Jr. 1min55s484


7) Wagner Cardoso 1min55s721


8) Berinho Sartorio 1min55s749


9) Fernando Schilickmann 1min55s788


10) Edson do Valle 1min55s969


11) Rolf Gemperli 1min56s001


12) Carlos Henrique Rocha 1min56s322


13) Ydenis Souza 1min56s504


14) Luciano Silva 1min56s504


15) Luciano Kubrusly 1min56s563


16) Roberto Santos 1min57s301


17) Peter Gottschakl (pai) 1min58s204


18) Graziela Paioli 1min58s463


19) Fabio Delamuta 1min58s976


20) Filipe Borges 1min59s524


21) Paulo Andrade 2min00s071

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *