Copa das Federações: Ferrari F430 GT2 vence no Sul

2ª etapa da Copa das Federações foi disputada no Velopark neste domingo

A Ferrari F430 GT2 da equipe Via Itália continua invicta no Brasil na temporada 2010. Neste domingo, no Velopark, Rio Grande do Sul, foi disputada a 2ª etapa da Copa das Federações de Endurance, competição equivalente ao Campeonato Brasileiro de Endurance. Largando na pole position, a Ferrari F430 GT2 pilotada por Chico Longo e Daniel Serra venceu depois de quase três horas de corrida, superando o Audi R8 da dupla Xandy Negrão e Andreas Mattheis. Esta foi a 4ª vitória da Ferrari da equipe Via Itália na temporada 2010.  O time venceu os 1000 km de Interlagos em Janeiro, a 1ª etapa do Brasileiro de Endurance em Tarumã (RS) – etapa que não contou pontos – e mais duas vitórias na Copa das Federações. Hilton Lellis, Diretor Técnico da equipe, comentou o resultado: “Como o esperado foi uma prova muito disputada e com o Audi como principal adversário. Alguns carros Protótipos também andaram muito bem assim como uma Ferrari F430 do Rio de Janeiro. O Daniel e o Longo mostraram que estão em ótima fase e o resultado foi muito bom”.

 

A prova com quase três horas de duração contou com 172 voltas no traçado de 2.262 metros. A diferença da Ferrari F430 GT2 para o Audi foi de apenas 33s, vantagem muito pequena em provas de longa duração.  Vale lembrar que esta etapa da Copa das Federações era para ser disputada em Guaporé, também no Rio Grande do Sul. A terceira etapa também esta marcada para o Velopark. Daniel Serra, que vive grande fase na carreira, comemorou o resultado. “Tenho certeza que temos o melhor carro de Endurance do Brasil. Esta Ferrari é um carro espetacular e mesmo com toda a força do Audi conquistamos a vitória”, comentou Serrinha.

 

A 3ª etapa da Copa das Federações esta marcada para o dia 17 de outubro.

 

Resultado da prova:

 

1)      Longo/Serra, 172 voltas em 2h59min44s283;

2)      Negrão/Mattheis, a 33s;

3)      Andrade/Justo, a 5 voltas;

4)      Toledo/Ventura/Cardoso, a 8 voltas;

5)      Alexandre Finardi, a 17 voltas;

6)      Marini/Bertuol, a 19 voltas;

7)      Molo/Caparelli, a 19 voltas;

8)      Menezes/Costa/Rutzen, a 21 voltas;

9)      Steyer/Poeta/Pretto, a 22 voltas;

10)  Dem Dorenelles, a 29 voltas;

11)  Marcio Martins, a 33 voltas;

12)  Ávila/Bottaro, a 34 voltas;

13)  Bana/Bana, a 37 voltas;

14)  Gotti/Borini/Prado, a 40 voltas;

15)  Terres/Terres, a 48 voltas;

16)  Silveira/Pereira, a 54 voltas;

17)  Toso/Junqueira, a 80 voltas;

18)  Camargo/Cardoso, a 81 voltas;

19)  Stedile/Stedile, a 95 voltas;

20)  Ponsoni/Fantin, a 138 voltas;

21)  Cardoso/Frey, a 143 voltas;

22)  Heriberto Heinen, a 159 voltas;

23)  Pretto/Toigo, a 166 voltas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *