Copa Fiat: Em dia perfeito, Christian leva tudo e vira líder

Goiânia assiste ao domínio absoluto do piloto da Fittipaldi Racing

A liderança da Copa Fiat mudou de mãos. Ao final de um domingo irretocável, em que venceu as duas baterias e estabeleceu as voltas mais rápidas, além de largar na pole da abertura da rodada dupla, Christian Fittipaldi deu um show no Autódromo Internacional Ayrton Senna e destronou Cacá Bueno da ponta do campeonato. O prejuízo do bicampeão foi ainda maior: depois do segundo lugar na primeira prova, Cacá foi punido com passagem pelos boxes por um toque em André Bragantini na segunda e terminou em 9º. O goiano Edson do Valle, na corrida 1, e Popó Bueno e Giuliano Losacco, no complemento da programação, também subiram ao pódio.

Christian não deu a menor chance aos adversários na inédita visita da Copa Fiat a Goiânia, palco de sua estreia no automobilismo na extinta Fórmula Ford em 1988. Na bateria inicial, saiu na frente e só foi ver os colegas na entrega dos troféus; na segunda, mesmo partindo em 8º pelo sistema de grid invertido da categoria, precisou de apenas sete voltas para deixar todos para trás. As ultrapassagens foram quase sempre no mesmo estilo, em plena reta dos boxes e aproveitando a melhor tração na saída da curva que a antecede.

Foi a terceira vitória de Christian na Copa Fiat – ganhou em Brasília no ano passado. “Foi mesmo um dia perfeito”, admitiu. Com humildade, atribuiu o sucesso ao bom trabalho da Fittipaldi Racing, comandada pelo engenheiro Eduardo Bassani. “Eles me entregaram o carro 80% pronto, o restante ficou por minha conta. Sei que hoje meu carro estava melhor que o dos outros, mas isso também já aconteceu com outros, inclusive com o Cacá”, comentou. Consciente de que o caminho rumo ao título que busca é ainda longo, avisou que a comemoração tinha prazo de validade. “Hoje à noite vai ter festa, mas amanhã temos de virar a página e começar a pensar na próxima etapa em Curitiba.”

Outros destaques foram o Edson do Valle, cujo 3º lugar na primeira prova foi seu melhor resultado na Copa Fiat, a recuperação de Popó Bueno, apenas o 13º no treino classificatório da véspera e que sai de Goiás com um 6º e um 2º lugares, e o esforço de Giuliano Losacco para resistir nas voltas finais ao assédio de Ulisses Silva, mesmo com o extrator quebrado e arrastando no chão. Edson do Valle, no entanto, abandonou depois de se envolver em dois toques na segunda corrida, enquanto Popó disse que a reação veio depois que a equipe descobriu um problema na suspensão na noite de sábado. “Mas sabíamos que nosso limite, hoje, era mesmo o segundo lugar”, reconheceu. Losacco louvou o pódio duramente conquistado. “Não conseguimos achar um bom acerto para esta pista e o carro só foi piorando ao longo das provas. Por isso, fui obrigado a me defender mais do que atacar”, afirmou.

Christian ainda deu sorte para um torcedora, ao escolher o número vencedor do sorteio do Uno Mille Vivace oferecido em todas as etapas do Racing Festival. Adrielhy Gomes, de 23 anos, foi a vencedora e pela primeira vez terá um carro para chamar de seu.

A Copa Fiat voltará a ser movimentada nos dias 28 e 29 deste mês, em Curitiba.

O resultado da 2ª etapa:

1 – Christian Fittipaldi, 17 voltas em 27:31.743
2 – Cacá Bueno, a 4.783
3 – Édson do Valle, a 7.939
4 – André Bragantini, a 17.564
5 – Giuliano Losacco, a 22.379
6 – Popó Bueno, a 27.917
7 – Wellington Justino, a 30.834
8 – Antônio Jorge Neto, a 31.643
9 – José Vitte, a 42.075
10 – Betinho Sartório, a 46.972
11 – João Scalabrin, a 49.660
12 – Rogério Castro, a 1:03.037
13 – Fábio Carvalho, a 1:14.561
14 – Fernando Nienkotter, a 1:46.136

Não completaram:
Ulisses Silva, a 5 voltas
Leonardo Nienkotter, a 8 voltas
Luir Miranda, a 9 voltas
Mauri Zacarelli, a 10 voltas
Cesinha Bonilha, a 10 voltas
Clemente Faria, a 12 voltas
Júlio Campos, a 16 voltas

O resultado da 3ª etapa:

1 – Christian Fittipaldi, 17 voltas em 27:54.819
2 – Popó Bueno, a 3.572
3 – Giuliano Losacco, a 15.245
4 – Ulisses Silva, a 16.162
5 – Luir Miranda, a 20.796
6 – Rogério Castro, a 22.264
7 – Cesinha Bonilha, a 25.294
8 – Fernando Nienkotter, a 32.462
9 – Cacá Bueno, a 33.214
10 – Betinho Sartório, a 43.407
11 – Fábio Carvalho, a 48.037

Não completaram
Wellington Justino, a 1 volta
Antônio Jorge Neto, a 2 voltas
André Bragantini, a 8 voltas
José Vitte, a 9 voltas
Leonardo Nienkotter, a 11 voltas
Édson do Valle, a 13 voltas
Júlio Campos, a 15 voltas
Clemente Faria, 16 voltas

Classificação do campeonato

1 – Christian Fittipaldi, 47 pontos
2 – Cacá Bueno, 34
3 – Giuliano Losacco, 28
4 – André Bragantini, 24
5 – Popó Bueno, 18
6 – Édson do Valle, 13
7 – Wellington Justino, 12
8 – Ulisses Silva, 11
9 – Allam Khodair e Luir Miranda, 6
11 – Mauri Zacarelli, Cesinha Bonilha e Rogério Castro, 4
14- Antônio Jorge Neto, 3
15 – José Vitte, 2
16 – Betinho Sartório e Fernando Nienkotter, 1 ponto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *