Copa Petrobras de Marcas: Em vitória de Casagrande, Copa Petrobras vê triplo empate

Paranaense confirmou domínio dos treinos, igualou-se a Thiago Camilo como o maior vencedor da história da categoria, e alcança a liderança empatando com Vicente Orige e Nonô Figueiredo

Depois de liderar todos os treinos e marcar a pole position, Gabriel Casagrande tornou-se o primeiro vencedor da história da Copa Petrobras de Marcas no Circuito dos Cristais, em Curvelo (MG). O trabalho do paranaense da C2 Team, no entanto, esteve longe de ser fácil. O piloto caiu para o fim do pelotão na largada, após a primeira curva; foi recuperando posições uma a uma para reassumir a ponta e vencer pela segunda vez na temporada 2016. Carlos Souza e Felipe Tozzo completaram o pódio com Honda Civic e Ford Focus.

Mais do que isso, o resultado da corrida disputada na quente tarde mineira deste sábado (19) promoveu um tríplice empate na liderança do campeonato, com pilotos de marcas diferentes.

A classificação da temporada após a corrida de hoje tem Vicente Orige assumindo a ponta com os mesmos 179 pontos de Casagrande e Nonô Figueiredo. Os pilotos de Honda, Renault e Chevrolet mantêm campanhas marcadas pela regularidade, e o catarinense da JLM Sport leva vantagem no critério de desempate por ter duas vitórias na temporada – assim como Casagrande, mas perde no número de segundos lugares. Nonô, com uma só vitória até agora, aparece em terceiro.

A disputa segue equilibradíssima, ao passo que oito pilotos estão separados por apenas 48 pontos, sendo que a cada rodada dupla são 46 em jogo – os cinco primeiros estão separados por apenas oito pontos.

A corrida da tarde de hoje foi extremamente disputada e movimentada. Casagrande saiu na ponta, mas após a primeira curva perdeu espaço e caiu várias posições. “A largada foi normal, mas na segunda curva eu tive um deslize: o carro saiu de traseira – e no Marcas perde-se muito tempo quando isso acontece -, e quando tentei voltar o (Felipe) Tozzo já estava do meu lado e quase me jogou no muro”, lembrou o paranaense, que agora soma nove vitórias na categoria e iguala o recorde de Thiago Camilo, primeiro campeão da história da categoria.

“Pelo menos não aconteceu nada demais com o carro e pude prosseguir recuperando posições. Quando eu estava assumindo a liderança eu e o Tozzo tivemos outro toque, e acho até que ele foi um pouco displicente na manobra, porque eu já estava do lado dele. Graças a Deus não aconteceu nada com nenhum dos dois carros. Tentei ganhar a ponta de novo e consegui. Consegui aproveitar os erros dos outros para ganhar posições, então estou feliz, porque o trabalho foi muito bem feito”, prosseguiu.

Apesar dos dois toques entre o Renault Fluence e o Ford Focus, nenhum dos dois pilotos alimentam ressentimentos. “Os carros estão sempre muito próximos, e largada é um momento complicado. No entanto, estes toques quase sempre acontecem. A gente não pode ser maldoso, e isso faz parte da disputa. O que acontece na pista fica na pista; no mais a gente sempre teve uma amizade muito boa”, reforçou Tozzo.

Carlos Souza chegou a sonhar com sua segunda vitória na temporada, mas preferiu administrar o ritmo e os problemas que começaram a aparecer em seu Honda Civic para garantir uma posição no pódio. “Sexta-feira com muita chuva, e até então eu não consegui andar nenhuma volta em pista seca. Só consegui hoje pela manhã. No geral, acho que fomos bem, porque o Casagrande está mais rápido. Aproveitei a oportunidade de tomar a ponta, mas foi difícil de segurar. Ele passou, abriu, e meu carro começou a falhar. Então foi questão de administrar, porque dentro do carro estava muito quente”, descreveu.

A bateria complementar da sétima e penúltima etapa da Copa Petrobras de Marcas acontece neste domingo às 8h55 com os oito primeiros colocados da prova de hoje largando em ordem invertida.

Resultado Corrida 1*:
1-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Team/Renault Fluence) – 13 voltas em 28min42s867 (média de 120,0 km/h)
2-) 28 Carlos Souza (JLM Sport/Honda Civic) – a 3s009
3-) 57 Felipe Tozzo (Friato Racing/Team Ford Focus) – a 5s035
4-) 43 Vicente Orige (JLM Sport/Honda Civic) – a 5s699
5-) 0 Gustavo Martins (JLM Racing/Honda Civic) – a 6s215
6-) 33 P.Choate/L.Razia (RZ Motorsport/Toyota Corolla) – a 9s438
7-) 11 Nonô Figueiredo (Onze Motorsports/Chevrolet Cruze) – a 10s946
😎 21 Guilherme Salas (Greco/Renault Fluence) – a 12s282
9-) 89 M.Meuenschwalder/F.Rabello Chevrolet Cruze 2:07.759 12.992
10-) 55 Beto Monteiro (Chevrolet Cruze) – a 1 volta
11-) 1 Thiago Marques (RZ Motorsport/Toyota Corolla) – a 1 volta
12-) 88 Thiago Klein (Paraguay Racing/Toyota Corolla) – a 1 volta
13-) 74 Odair dos Santos (Paraguay Racing/Toyota Corolla) – a 4 voltas
NÃO COMPLETOU
14-) 66 Enrico Bucci (Friato Racing Team/Ford Focus) – a 6 voltas
15-) 12 Marcio Basso (Onze Motorsports/Chevrolet Cruze) – a 7 voltas
16-) 17 Daniel Kaefer (JLM Racing/Honda Civic) – desclassificado
MELHOR VOLTA: Gabriel Casagrande, 2min05s930 (126,3 km/h)
*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

Classificação do Campeonato (Top-10):
1-) Vicente Orige (HONDA CIVIC) – 179 pontos
2-) Gabriel Casagrande (RENAULT FLUENCE) – 179
3-) Nonô Figueiredo (CHEVROLET CRUZE) – 179
4-) Gustavo Martins (HONDA CIVIC) – 172
5-) Thiago Marques (TOYOTA COROLLA) – 167
6-) Carlos Souza (HONDA CIVIC) – 139
7-) Guilherme Salas (RENAULT FLUENCE) – 137
😎 Daniel Kaefer (HONDA CIVIC) – 131
9-) Willian Starostik (RENAULT FLUENCE) – 97
10-) Luiz Razia (TOYOTA COROLLA) – 83

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *