Desafio das Estrelas: Di Grassi vence a primeira corrida do Desafio das Estrelas

Massa e Pizzonia completam pódio de prova sensacional em Florianópolis

A primeira corrida noturna da história do Desafio Internacional das Estrelas não poderia ter sido mais emocionante. Numa prova sensacional, repleta de disputas e ultrapassagens que eletrizaram o excelente público presente ao Kartódromo Arena Sapiens neste sábado, Lucas di Grassi venceu a bateria que abriu a rodada dupla da quinta edição do evento criado por Felipe Massa. O piloto da Ferrari, aliás, foi outro destaque da prova ao terminar em segundo depois de travar uma luta emocionante contra Di Grassi e Antonio Pizzonia, que largou na pole e completou o pódio.

Os três primeiros colocados monopolizaram as atenções, apesar de outras atuações brilhantes como a do espanhol Jaime Alguersuari, quarto colocado, e de Tony Kanaan. O piloto da Fórmula Indy comemorou intensamente o quinto lugar depois de partir apenas em 14º. Pizzonia e Di Grassi se alternaram na liderança ao longo das 28 voltas e Massa esteve a ponto de tomar a ponta. Mas perdeu um pouco de terreno ao devolver a segunda posição a Di Grassi por conta de uma ultrapassagem facilitada por um toque na traseira do adversário. Nas últimas voltas, sempre com a ameaçadora presença próxima de Alguersuari, Massa resistiu à forte pressão de Pizzonia enquanto Di Grassi festejava antes mesmo de receber a bandeira quadriculada.

Duas vezes vice-campeão do Desafio, Di Grassi puxou o coro dos elogios unânimes do trio à experiência pioneira na noite da capital catarinense. “Eu estava até comentando com o Felipe que essa corrida ficou parecendo com a de Cingapura por causa da qualidade da iluminação”, disse o vencedor. “Talvez apenas em uma curva ou outra a luz não estivesse tão perfeita fora do traçado, mas nada que atrapalhasse”, acrescentou Massa. “Além de ser menos cansativo, é mais legal também para o público”, observou Pizzonia.

Di Grassi foi o autor do elogiado traçado da Arena Sapiens, mas não vê nisso nenhum benefício de ordem prática. “Só se eu tivesse treinado antes aqui”, rebateu, preferindo ressaltar a importância da vitória na primeira bateria. “É melhor ganhar e largar em oitavo amanhã do que sair na pole e vencer a segunda corrida”, comparou. “O que vou fazer é tentar ganhar o máximo de posições. Quando faltarem cinco voltas, aí faço as contas.”

Massa disse que espera por uma corrida ainda mais difícil. “Vamos ter de mudar a pressão dos pneus e, como os motores foram sorteados depois da prova de hoje, alguma coisa ainda pode mudar”, lembrou Felipe, que admitiu a culpa no incidente com Di Grassi. “Perdi a freada no cotovelo e entrei no Lucas. Cedi a posição depois porque não é batendo que se ganha corrida.” Di Grassi chegou agitar os braços em protesto depois da pancada, mas garantiu que o nervosismo durou pouco. “Só uns 30 segundos”, brincou.

Pelo sistema de grid invertido adotado pelos organizadores, Di Grassi sairá em oitavo na segunda bateria e Rubens Barrichello partirá da pole. A largada está marcada para as 11 horas, com transmissão ao vivo pela TV Globo. O sistema de pontuação também será diferente, um pouco reduzido em função da mudança nas posições de largada das quatro primeiras filas.

O resultado da 1a bateria:

1 – LUCAS DI GRASSI – 28 voltas em 26min11s874, média de 77,988 km/h
2 – FELIPE MASSA – a 2s017
3 – ANTONIO PIZZONIA – a 2s372
4 – JAIME ALGUERSUARI – a 3s579
5 – TONY KANAAN – a 4s178
6 – MARCOS GOMES – a 4s323
7 – VITOR MEIRA – a 8s246
8 – RUBENS BARRICHELLO – a 8s449
9 – LUCIANO BURTI – a 8s712
10 – ALLAM KHODAIR – a 9s123
11 – BIA FIGUEIREDO – a 12s686
12 – FELIPE GIAFFONE – a 13s461
13 – THIAGO CAMILO – a 15s753
14 – JOÃO PAULO OLIVEIRA – a 17s387
15 – XANDINHO NEGRÃO – a 22s538
16 – MAX WILSON – a 23s738
17 – RICARDO MAURICIO – a 23s763
18 – CHRISTIAN FITTIPALDI – a 23s859
19 – RICARDO ZONTA – a 23s880
20 – POPÓ BUENO – a 24s151
21 – BRUNO SENNA – a 25s362
22 – LEONARDO NIENKOTTER – a 50s364
23 – ALBERTO VALÉRIO – a 1 volta
24 – MARCOS PASQUIM – a 2 voltas
25 – CACÁ BUENO – a 19 voltas
26 – HELIO CASTRONEVES – a 20 voltas
27 – ENRIQUE BERNOLDI – a 27 voltas

Melhor volta: Lucas Di Grassi – 55s393, média de 78,443 km/h

Classificação do Desafio das Estrelas após a 1a bateria:

1 – LUCAS DI GRASSI – 25 pontos
2 – FELIPE MASSA – 20
3 – ANTONIO PIZZONIA – 16
4 – JAIME ALGUERSUARI – 13
5 – TONY KANAAN – 11
6 – MARCOS GOMES – 10
7 – VITOR MEIRA – 9
8 – RUBENS BARRICHELLO – 8
9 – LUCIANO BURTI – 7
10 – ALLAM KHODAIR – 6
11 – BIA FIGUEIREDO – 5
12 – FELIPE GIAFFONE – 4
13 – THIAGO CAMILO – 3
14 – JOÃO PAULO OLIVEIRA – 2
15 – XANDINHO NEGRÃO – 1 ponto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *