DTM: Jamie Green vence primeira prova em Hockenheim

O britânico Jamie Green (Audi RS5/ Rosberg) venceu neste sábado (02/05), em Hockenheim, na Alemanha, a primeira prova da etapa de abertura da temporada. O alemão Pascal Wehrlein e o escocês Paul di Resta, parceiros na HWA, completara o pódio com seus Mercedes C63.

Pole-position, Green venceu de ponta a ponta a prova,
repleta de acidentes e que teve duas intervenções do Safety-Car. Após ser
superado por di Resta na metade da prova, Wehrlein retomou a segunda posição
nas voltas finais.

O italiano Edoardo Mortara (Audi RS5/Abt) terminou em
quarto, seguido pelos alemães Mike Rockenfeller (Audi RS5/Phoenix) e Nico
Muller (Audi RS5/Rosberg).

O belga Maxime Martin (BMW M4/RMG), o alemão Timo Glock (BMW M4/RMG), o atual campeão, o alemão Marco Wittmann (BMW M4/RMG)     e o brasileiro Augusto Farfus (BMW M4/RBM) completaram a zona de pontos. Farfus marcou o terceiro tempo para o grid, mas teve os tempos anulados devido a uma irregularidade técnica, e largou do fim do pelotão.

“A corrida hoje foi boa. Infelizmente o problema técnico que nós tivemos com o combustível tirou nosso terceiro lugar no grid, mas faz parte. O importante é que a gente mostrou ter um carro rápido e competitivo hoje, e levamos o lado positivo disso, que foi o ponto conquistado, pois o campeonato é longo. Na corrida, procurei ficar longe das batidas e aproveitar nosso bom ritmo pra conseguir uma boa recuperação. Para amanhã, esperamos uma prova com chuva e um resultado ainda melhor.”, declarou Farfus.

Entre os diversos toques e acidentes, o que provocou a maior confusão aconteceu pouco depois da metade da prov. O alemão Martin Tomczyk (BMW M4/Schnitzer) perdeu a traseira do carro, na freada do hairpin. Ele rodou e acertou o britânico Gary Paffett Mercedes C63/ART), com o estreante austríaco Lucas Auer, no segundo carro da também estreante ART, não tendo para onde ir, acertando Tomczyk.

Paffett reclamou muito do erro do alemão, que classificou o acidente como “um movimento estupido”. 

Tomczyk não recebeu nenhuma punição da Direção de Prova.

Amanhã acontece o treino classificatório, que define o grid para a segunda prova. Também no domingo. 

Final:

1. Jamie Green – Rosberg – Audi – 26 voltas – 42m47.133s
2. Pascal Wehrlein- HWA – Mercedes – 2.327s
3. Paul Di Resta- HW – Mercedes – 3.221s
4. Edoardo Mortara – Abt – Audi – 3.930s
5. Mike Rockenfeller – Phoenix – Audi – 4.667s
6. Nico Muller – Rosberg – Audi – 5.203s
7. Maxime Martin – RMG – BMW – 11.140s
8. Timo Glock – MTEK – BMW – 13.840s
9. Marco Wittmann – RMG – BMW – 14.465s
10. Augusto Farfus – RBM – BMW – 15.458s
11. Bruno Spengler – MTEK – BMW – 15.968s
12. Mattias Ekstrom – Abt – Audi – 16.247s
13. Antonio Felix da Costa – Schnitzer – BMW – 18.233s
14. Christian Vietoris – HWA – Mercedes – 20.797s
15. Adrien Tambay – Abt – Audi – 25.038s
16. Maximilian Gotz – Mucke – Mercedes – 25.434s
Não completaram:
Lucas Auer – ART – Mercedes
Gary Paffet – ART – Mercedes
Martin Tomczyk – Schnitzer – BMW
Daniel Juncadella – Mucke – Mercedes
Miguel Molina – Abt – Audi
Tom Blomqvist – RBM – BMW
Timo Scheider – Phoenix – Audi
Robert Wickens – HWA – Mercedes

Classificação do campeonato após 1 de 18 corridas:

1. Jamie Green – 25 pontos
2. Pascal Wehrlein – 18
3. Paul Di Resta – 15
4. Edoardo Mortara – 12
5. Mike Rockenfeller – 10
6. Nico Muller – 8
7. Maxime Martin – 6
8. Timo Glock – 4
9. Marco Wittmann – 2
10. Augusto Farfus – 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *