Entrevista: Bruno Pacett conversa com o SpeedRacing.com.br sobre a vitória nas 500 Milhas de Kart

O paranaense Bruno Pacett, vencedor das 500 Milhas de Kart da Granja Viana de 2006, ao lado dos gaúchos Eduardo Ventre e Francesco Ventre, conversou com exclusividade ao SpeedRacing.com.br.

Rubens Barrichello, Tony Kanaan, Felipe Massa e todos os pilotos TOP brasileiros estavam presentes, porém não foram capaz de deter o trio de jovens kartistas da Equipe MG Polipetro/BV Financeira/Pujol que cruzou a linha de chegada em primeiro lugar depois de 10h36m26s782, com 2 voltas de vantagem em relação ao kart 71 de Barrichello, Kanaan, Whelton e Felipe Giaffone.

Confira a entrevista de Bruno Pacett que comentou sobre a corrida de kart e também falou sobre o que planeja para o futuro.



SpeedRacing.com.br: Bom, em primeiro lugar, poderia falar sobre você, sua temporada 2006 e a dos seus companheiros, e também como se juntaram para disputar a prova?


Bruno Pacett: Minha equipe é toda do RS só eu que sou do PR, e desde o começo do ano os dois pilotos da minha equipe Eduardo Ventre e Francesco Ventre foram testando os equipamentos para as 500 milhas, e nos andamos o Brasileiro de Endurance que é 12 horas de prova também e aconteceu na Granja Vianna,mesma pista das 500 Milhas, com o intuito de treinar e testar os equipamentos. Depois dessa prova andei a Copa Brasil para testar os motores e fui campeão. Ano passado foi minha primeira participaçao nas 500 Milhas e fui campeão na categoria B e esse ano ganhei o Bi na categoria principal. Tenho a sorte de ter 2 ótimos pilotos na minha equipe Francesco Ventre e Eduardo Ventre que foram os 2 pilotos que andaram no kart 110 comigo, dois pilotos extraordinarios.


SR: No Brasileiro de Endurance a participação foi positiva?


BP: Foi muito positiva pois andamos para treinar para as 500 Milhas; largamos em segundo e só nao ganhamos por muito pouco, e ali vimos que tínhamos grandes chances de chegar nas 500 Milhas e disputar a vitoria.


SR: Quem classificou o kart 110 na segunda posição de largada? Era esperada uma ótima posição como essa no grid ou foi uma surpresa?


BP: O Eduardo fez uma volta perfeita sem erros e nos deu a segunda posiçao no grid de largada. Era esperada (a pole), pois tiíhamos um ótimo equipamento, e um ótimo piloto fazendo a tomada de tempo e mostramos isso colocando o nosso carro 110 que foi pilotado por mim, Francesco e Eduardo na segunda posiçao do grid de largada.


SR: E a corrida, como foi?


BP: Muito cansativa; eu fiz a largada e pulei na ponta logo na primeira curva ultrapassando o Massa e no final o Eduardo recebeu a bandeirada dando a vitória pra nossa equipe.


SR: E durante a madrugada, houve algum problema que vocês tiveram que enfrentar?


BP: Só houve um problema faltando meia hora para acabar a corrida quando quebrou o cabo do acelerador, mas nossa equipe trabalhou rápido e saimos dos box na liderança ainda.


SR: E como foi disputar uma corrida de igual para igual com nomes como Massa, Barrichello, Kanaan, entre outros?


BP: É muito legal andar contra seus idolos, estar andando contra grandes nomes do automobilismo é uma grande honra e ganhar deles é espetacular.


SR: Depois da excelente vitória, qual o próximo passo para 2007?


BP: Vou fazer algumas provas de kart, as principais e conseguir patrocínio para correr de formula renault.


SR: Quais são seus planos? F-Renault e depois continuar nas fórmulas, com o sonho de chegar a F1?


BP: Meus planos são de ir pra Fórmula Renault na Argentina, fazer uma boa temporada lá e depois ir pra Fórmula 3000 Européia, GP2 e Fórmula 1.


SR: Por que F-Renault argentina?


BP: É que lá é bem mais forte a categoria do que aqui no Brasil, além de ser bem mais barata e com muitos carros largando em cada prova.


SR: O vencedor da primeira edição das 500 Milhas (Felipe Massa) hoje está na F1, pilotando uma Ferrari! Você acredita que o vencedor da edição número 10 poderá repetir esse fato?


BP: Acho que sim, força de vontade e potencial para chegar lá eu tenho, espero que as pessoas tambem vejam isso.


SR: É muito complicado conseguir apóio de empresários aqui no Brasil?


BP: Sim está muito complicado, principalmente no automobilismo e acho que as pessoas tem que encentivar mais o esporte.


SR: E a mídia, ajuda para quem está começando ou ainda falta bastante apóio?


BP: Ainda falta bastante apóio; eles só lembram das 500 Milhas porque têm pilotos famosos correndo, ai vai todo mundo para cobrir o evento, mas quando tem um campeonato brasileiro ninguém fala nada.


SR: E depois da vitória, mudou alguma coisa? A mídia lhes procurou muito?


BP: Sim depois da vitória foi muito legal; vários reporteres vieram nos entrevistar, saímos na TV, em vários sites no mundo todo; foi maravilhoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *