Etapa de Curitiba terá Ferrari Challenge e retorno de Otávio Mesquita ao Itaipava GT Brasil

Piloto volta ao campeonato onde teve rápida passagem há dois anos, desta vez pela categoria Itaipava GTBR4, pilotando um modelo Ferrari Challenge.

Os modelos Maserati Trofeo vão ganhar, a partir da próxima rodada dupla do Itaipava GT Brasil, marcada para os dias 24 e 25 de abril, em Curitiba (PR), um concorrente de peso na Itaipava GTBR4 – categoria que integra o mesmo grid, mas tem resultado e pontuação separados da classe principal, a Itaipava GTBR3. Nesta segunda-feira (19), foi confirmada a entrada de pelos menos dois carros Ferrari Challenge: um será pilotado por Valter Rossete e o outro pelo piloto e apresentador Otávio Mesquita.
Este será o retorno de Otávio Mesquita ao Itaipava GT Brasil, onde fez rápida participação em 2008, disputando uma rodada dupla ao lado de Betinho Gresse, no circuito de Interlagos, em São Paulo (SP). Naquela época, competiu pela GT3 Brasil – como era chamada a Itaipava GTBR3. Agora, pela Itaipava GTBR4, ele chega com o carro que começa a despertar atenção antes mesmo de disputar sua primeira prova, tanto que pode ser até mesmo a opção dos líderes da divisão, Sérgio Laganá e Alan Hellmeister.
A dupla, que anda com um Maserati Trofeo, vai mandar um Ferrari Challenge para Curitiba e tomará uma decisão final apenas nos treinos livres de sexta-feira (23). “Estamos esperando a finalização dos testes para conhecer melhor o potencial do carro, já que tivemos apenas um treino de equilíbrio de desempenho até agora. Vamos levar o carro para a próxima etapa e tomar uma decisão lá mesmo em Curitiba”, afirma o chefe de equipe da dupla, José David. A espera é totalmente justificável.
De acordo com o regulamento do Itaipava GT Brasil, o piloto ou a dupla podem trocar de carro apenas uma vez na temporada – se trocar novamente, perde todos os pontos conquistados até ali. O modelo Ferrari Challenge passou por um teste de equilíbrio de desempenho neste mês, em Interlagos, e os resultados foram muito satisfatórios considerando a performance em relação ao concorrente direto, o Maserati Trofeo. Desempenho que só aumenta a expectativa dos pilotos para a etapa de Curitiba.
“Eu sempre falo que quem gosta de motorzinho é dentista. Eu gosto é de motorzão. Então, quando recebi o convite para correr com um modelo Ferrari Challenge, foi como oferecer banana para macaco”, brinca Otávio Mesquita. “Estou disputando a Porsche Cup há cinco anos e não pretendo deixar de correr lá, mas o Itaipava GT Brasil cresceu muito e está entre as melhores categorias do País”, elogiou o piloto, que por enquanto tem participação assegurada apenas para esta segunda rodada dupla do Itaipava GT Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *