F-3 Brazil Open: Felipe Guimarães conquista o bicampeonato em Interlagos

Piloto brasiliense confirmou o favoritismo e dominou a corrida final, disputada na manhã deste domingo em São Paulo. Victor Franzoni foi o segundo colocado e o armênio John Simonyan fechou a disputa na terceira posição. Artur Fortunato ficou com o título na categoria B

O brasiliense Felipe Guimarães conquistou neste domingo, em São Paulo, o bicampeonato do F-3 Brazil Open com uma vitória praticamente de ponta a ponta na última das quatro corridas que, tradicionalmente, fazem parte da competição. A prova final, que terminou por volta do meio dia, foi definida na primeira passagem dos pilotos pelo “S do Senna”, quando Guimarães assumiu a ponta depois de largar na quarta posição.

Depois dos problemas enfrentados na pré-final – quando foi punido por ultrapassagem sobre bandeira amarela e por um erro no procedimento de relargada -, o brasiliense largou para a bateria decisiva apenas na quarta posição. O regulamento da competição prevê que o resultado da pré-final é o que define o grid de largada para a decisão do título, independentemente de como terminaram as provas anteriores. Por isso, mesmo tendo vencido as duas primeiras provas, Guimarães partiu para a decisão na segunda fila.

Já na segunda perna do S, no entanto, ele conseguiu superar os três primeiros no grid e assumiu a ponta para não mais perde-la. “Depois dos problemas enfrentados no sábado, cheguei a ficar um pouco apreensivo com esta decisão. Mas neste momento, os anos e anos de experiência em corrida fizeram a diferença”, declarou o brasiliense, campeão do Open e da F3 Sul-Americana o ano passado e, também, quarto colocado no campeonato inglês da categoria em 2013. “Na largada, não posso contar o segredo, mas garanto que consegui assumir rapidamente a ponta na base da experiência e, daí em diante, foi trabalhar para vencer a prova”, acrescentou.

Com este resultado, Guimarães se iguala a seu conterrâneo Lucas Foresti na posição de maior campeão do Open, com dois títulos em cinco edições. Curiosamente, todos os brasileiros que venceram a competição até hoje vieram de Brasília. O primeiro campeão da competição foi o norte-irlandês Willian Buller, em 2010. A segunda posição no F3 Brazil Open 2014 ficou com o paulista Victor Franzoni, que estreou na categoria principal depois de uma passagem bem-sucedida pelo automobilismo europeu.

“Este foi um ótimo aquecimento para a temporada”, declarou Franzoni. “Nesta final não consegui acompanhar o ritmo do Felipe, mas tive uma ótima disputa com o John Simonyan. Estou bem preparado para esta temporada e feliz com o aprendizado adquirido no Open. Foram quatro corridas, grande quantidade de treinos, e embora todo esse trabalho não tenha sido suficiente para superar a experiência do Felipe (Guimarães), foi um aprendizado fundamental para o próximo estágio da minha carreira”, avaliou Franzoni, que viaja no próximo dia 28 para os EUA para disputar a F2000 norte-americana.

O armênio John Simonyan também ressaltou a importância do torneio para sua preparação para a temporada. Ele fará a Fórmula 3 Espanhola em 2014, e veio ao Brasil atraído pelos atributos que têm feito do Open de Interlagos, a melhor opção de aprendizado para jovens pilotos neste período da temporada.

“Além do excelente custo-benefício, já que treinar e correr no Brasil custa cerca da metade do que custa na Europa, gostei do Open pela possibilidade de fazer várias corridas na mesma semana e de poder treinar muito, não só durante o evento, mas também antes e depois, em razão do programa que fizemos com a Cesário Fórmula”, revelou o piloto, que deve completar cerca de quatro mil quilômetros de testes no Brasil antes de retornar para a Europa.

Pela classe B da categoria, o título esteve nas mãos de Leandro Florenzo até restarem poucos metros para a bandeirada final, e acabou sendo conquistado por Artur Fortunato, atual vice-campeão sul-americano de Fórmula 3. Largando na pole position na prova final, Florenzo liderou a prova da classe B até contornar a Curva da Junção pela última vez. Ao iniciar a subida para a bandeirada final, no entanto, enfrentou um problema no carro que o tirou da prova. Sabendo aproveitar-se do momento, Fortunato assumiu a liderança e chegou a seu primeiro título na Fórmula 3.

“Tivemos alguns problemas durante a competição, mas estivemos sempre competitivos. Cheguei a liderar uma parte bem pequena da prova, mas fui ultrapassado e passei somente a acompanhar o ritmo do Leandro, tendo ele como referência. No final, tive um pouco de sorte em razão do problema que ele enfrentou e chegamos ao título. Fizemos nossa parte como equipe, o trabalho foi muito competente e, se tivemos problemas com o carro nas provas classificatórias, tudo funcionou perfeitamente na final e este foi o nosso mérito”, acrescentou o campeão.

Leandro Florenzo fechou o fim de semana com o Troféu João Leme, oferecido pela organização do F3 Brazil Open ao piloto eleito, por um júri de jornalistas, como o mais combativo do torneio.

Depois de cinco edições, o próximo F-3 Brazil Open já começa a ser planejada. Tradicionalmente, a prova é realizada no mês de janeiro, que representa o auge do inverno no hemisfério norte. Veja como terminou a disputa deste domingo, em São Paulo:

1) Felipe Guimarães (Hitech Racing/A), 20 voltas em 30min54s450
2) Victor Franzoni (Hitech Racing/A), a 12s272
3) John Simonyan (Cesário Fórmula/A), a 12s487
4) Raphael Raucci (R&R Weissach/A), a 16s520
5) Artur Fortunato (Cesário Fórmula/B), a 25s914
6) Lukas Moraes (R&R Weissach/B), a 42s247
7) Victor Miranda (R&R Weissach/B), a 48s111
8) Nicholas Silva (EMB Racing/B), a 1min16s655
9) Leandro Florenzo (Capital Motorsport/B), a 1 volta
10) Fernando Galera (Prop Car Racing/B), não completou

Melhor volta: Felipe Guimarães, 1m31s495 (média de 169,543 km/h), na 2ª volta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *