F-Renault: Felipe Ferreira quer brigar entre os seis primeiros

Estreante está em décimo no campeonato, mas largou de último pra receber a bandeirada em sexto na corrida passada.


Um dos vários estreantes no automobilismo nesta temporada, o paulista Felipe Ferreira (WebMotors/CVC/Hip Telecom/Puma) segue com muito otimismo para a segunda rodada dupla do Campeonato Brasileiro de Fórmula Renault, que será realizada neste final de semana (13 e 14 de maio), em Campo Grande (MS). “Se na última corrida eu sai de último para chegar à sexta posição, agora eu quero largar entre os seis primeiros para terminar ainda mais na frente”, planeja o piloto que completou 18 anos de idade há poucos dias.

Passados 49 dias desde a última corrida realizada, os pilotos vão para a pista nesta sexta-feira (12/5) com muita vontade de acelerar, já que neste intervalo não tiveram o oportunidade de acelerar o Fórmula Renault, em virtude de restrição regulamentar. No entanto, eles devem ter dificuldades, pois o Autódromo Internacional de campo Grande é pouco utilizado, o que deixa a pista muito escorregadia. “A maior dificuldade é que a maioria dos pilotos vai entrar na pista com ansiedade para andar forte, e vão acabar rodando. Como a pista é estreita, acho que teremos várias interrupções por causa disso, o que poderá atrasar a programação e o acerto dos carros”, analisa Felipe Ferreira, que já conhece os 3.443 do circuito da capital sul-mato-grossense. “Eu treinei com Fórmula 3 Light e já sei o que vou enfrentar. Vou ter calma para acertar o carro à medida que a pista for emborrachando, pois ela deve mudar bastante a cada treino”, antecipa o representante da WebMotors/CVC/Hip Telecom/Puma.

Décimo colocado na Fórmula Renault Brasil, Felipe Ferreira acha que a prova em Campo Grande será uma ótima oportunidade para subir na tabela do campeonato e se posicionar junto com os pilotos experientes, que estão correndo na categoria a várias temporadas. “Tenho bons amigos em Campo Grande, que irão torcer por mim, o que aumenta o pensamento positivo que nos impulsiona”, espera o novato. “Eu gostei muito do traçado, pois a pista é rápida, bastante desafiadora. As curvas do miolo de cima são lentas, mas as curvas 2 e 3 são muito boas, tem que ser feitas de pé embaixo”, explica o piloto da equipe Cesário Fórmula. “Vai ser importante ter um carro rápido para largar na frente, para não se envolver em batidas nas corridas. A pista é estreita e só tem duas freadas fortes onde dá para ultrapassar. Senão, tem que esperar o piloto da frente errar para passar, pois fora do traçado tem muita sujeira, e ai a rodada será inevitável”, explica Felipe Ferreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *