F-Renault: Vinicius Quadros faz avaliação de estréia em Tarumã

“Gostaria que tivesse sido melhor”. Foi esta a frase que Vinícius Quadros (GVD / Altero / Paralaser) encontrou para resumir sua participação na quarta rodada dupla do Campeonato Brasileiro de Fórmula Renault, disputada no último final de semana no Autódromo Internacional de Tarumã, localizado na região metropolitana de Porto Alegre (RS).

O piloto gaúcho esperava ter saído de sua estréia “em casa” com duas vitórias, importantes para que se aproximasse da liderança da competição, na qual também faz sua estréia nesta temporada. “Era a primeira vez que eu competia no Autódromo de Tarumã e além da satisfação pessoal de vencer em casa, as vitórias eram importantes para minhas pretensões de brigar pelo título no final do ano”, explicou Vinícius.

Vinícius começou as disputas da 7ª e 8ª etapas do campeonato de monopostos mais importante do automobilismo brasileiro com muita confiança. Nos treinos, considerados muito bons pelo piloto e por sua equipe, a competente Bassani Racing, o carro estava rápido e as atividades foram aproveitadass para trabalhar ainda mais em acertos de seu equipamento. Com a pista variando muito entre seca e úmida, a preocupação da equipe era ter um acerto para as duas situações.

A pole para a corrida de sábado e o segundo lugar no grid para a prova de domingo eram indicativos de que tudo estava saindo de acordo com o planejado.

Para a primeira prova, o piloto GVD / Altero / Paralaser e sua equipe optaram por ir à pista com pneus para pista molhada. Vinícius liderou a prova toda e, nas últimas voltas, alguns pilotos que haviam escolhido pneus para pista seca começaram a descontar a vantagem de quase uma reta que o piloto gaúcho havia estabelecido. Na última volta, porém, não deu para segurar e Vinícius acabou perdendo a liderança e a prova para Rick Rosin. “Não tinha como segurar. Ele estava com pneu slick e a pista já estava quase que totalmente seca a algumas voltas. Ele vinha ‘virando’ cerca de três segundos mais rápido por volta do que eu”. No fim, o segundo lugar ainda foi uma boa colocação para a situação que se havia configurado.

Já na segunda prova, uma surpresa acabou com as chances de vitória. Vinícius teve o câmbio travado em primeira marcha ainda na volta de apresentação em razão do rompimento do cabo que liga a alavanca à caixa. Para reparar o problema, ele entrou nos boxes e não teve tempo de largar junto com todo o pelotão. Quando voltou à pista, três voltas já haviam sido dadas pelos concorrentes. “A partir daí, sabendo que eu não teria chance alguma de vencer, tratei apenas de fazer a volta mais rápida da prova, para ganhar pelo menos um ponto”, lamentou, que efetivamente foi o dono da melhor volta na prova.

Apesar de não ter alcançado seus objetivos, o otimismo de Vinícius Quadros não diminuiu e, para a próxima etapa, no dia 20/8 em Curitiba, o gaúcho espera repetir seu desempenho da prova de estréia. “Foi em Curitiba a prova de abertura da temporada e foi também onde venci, logo na minha estréia. Espero repetir e voltar do Paraná com duas vitórias e mais perto da liderança”, finalizou.

Vinícius Quadros manteve-se em terceiro lugar na tabela de pontuação, com 122 pontos conquistados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *