F1: Alonso conta com a sorte e passeia em Mônaco

O espanhol Fernando Alonso, da Renault, venceu neste domingo (28/05) o GP de Mônaco, em Monte Carlo. Ele contou com a sorte e passeou do depois do abandono de Kimi Raikkonen, da McLaren, que o pressionava pela ponta. O colombiano Juan Pablo Montoya,da McLaren, foi o 2º com o escocês David Coulthard, dando o primeiro pódio para a Reb Bull, ao terminar em 3º.

Na largada Alonso, o pole-position, manteve a ponta. Kimi Raikkonen, da McLaren passou Mark Webber, da Williams, indo para o 2º posto. Rubens Barrichello, da Honda, manteve a 5º posição. Michael Schumacher, da Ferrari, punido com a perda da pole-position, trocou o motor de seu carro, e encheu o tanque de combustível, largando dos boxes.

Alonso não conseguia abrir mais do que um segundo em relação ao finlandês. Mas Raikkonen não também ameaçava diretamente o espanhol. A esperança da McLaren era fazer um melhor trabalho de pit stops. Mas isso não aconteceu, e depois que todos pararam pela 1º vez, Alonso continuava na ponta, com Raikkonen um pouco atrás.

A corrida seguia com algumas brigas no bloco intermediário, mas os primeiros colocados não mudavam. Mas como em Mônaco as coisas só começam a acontecer na parte final da prova, Mark Webber foi o primeiro a deixar a disputa. O motor Cosworth do carro do australiano quebrou, na 48º volta, e ele saiu rapidamente do cockpit, pois o carro pegava fogo, logo controlado pelos fiscais. O Safety-Car entrou na pista. E todos foram aos boxes ao mesmo tempo. O que matou a estratégia da McLaren.

Kimi Raikkonen mais uma vez mostrou que mais do que talento também tem um azar danado. O motor da McLaren estourou na 50º volta. O finlandês caminhou pelas ruas de Mônaco, parando em um iate. Ele abaixou o macacão e pelo jeito não iria voltar aos boxes tão cedo.

Com a saída do Safety-Car, na 52º volta, Barrichello foi para o 3º lugar, atrás de Alonso e Montoya. E os abandonos continuavam. Nico Rosberg parou, sua Williams, na 53º volta. Quatro depois foi a vez Christian Klien, da Red Bull, abandonar.

E Rubens Barrichello, que vinha tranqüilo em 3º, levou um Drive-Through, por excesso de velocidade nos boxes, caindo para 5º. Jarno Trulli, que não vem tendo um bom ano na Toyota, vinha em 3º e caminhava para o pódio, quando abandonou a 5 voltas da bandeirada.

Alonso venceu com 14s557 de vantagem sobre Montoya. Coulthard apareceu no pódio vestido uma capa do Super-Man, em alusão ao novo filme do herói dos quadrinhos, que foi promovido pela equipe. Barrichello foi pressionado por Michael Schumacher, pelo 4º lugar, nas voltas finais, mas segurou o alemão, pois agora o brasileiro não é mais seu fiel companheiro de equipe. Giancarlo Fisichella, da Renault, fez uma grande corrida, ultrapassando vários carros de forma arrojada, e terminou em 6º. Felipe Massa, da Ferrari, que largou junto a seu parceiro, na ultima fila, fez uma prova apagada e terminou em 9º.

Final:
1) Fernando Alonso (ESP/Renault/M), 78 voltas em 1h43min43s116
2) Juan Pablo Montoya (COL/McLaren-Mercedes/M), a 14s557
3) David Coulthard (ESC/Red Bull-Ferrari/M), a 52s2698
4) Rubens Barrichello (BRA/Honda/M), a 53s337
5) Michael Schumacher (ALE/Ferrari/B), a 53s8
6) Giancarlo Fisichella (ITA/Renault/M), a 1min02s0
7) Nick Heidfeld (ALE/BMW Sauber/M), a 1 volta
8) Ralf Schumacher (ALE/Toyota/B), a 1 volta
9) Felipe Massa (BRA/Ferrari/B), a 1 volta
10) Vitantonio Liuzzi (ITA/Toro Rosso-Cosworth/M), a 1 volta
11) Jenson Button (ING/Honda/M), a 1 volta
12) Christijan Albers (HOL/MF1-Toyota/B), a 1 volta
13) Scott Speed (EUA/Toro Rosso-Cosworth/M), a 1 volta
14) Jacques Villeneuve (CAN/BMW Sauber/M), a 1 volta
15) Tiago Monteiro (POR/MF1-Toyota/B), a 2 voltas
16) Franck Montagny (FRA/Super Aguri-Honda/B), a 3 voltas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *