F1: Alonso deve fazer mais pela F-1, afirma Ecclestone

O chefe comercial da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, disse que Fernando Alonso, da Renault, precisa oferecer algo em troca ao esporte como campeão do mundo.

Ecclestone ainda cutucou Ron Dennis, da McLaren, o chefe de equipe do espanhol na próxima temporada, e sugeriu que ele deveria fazer o que diz depois de sua declaração recente de que a Fórmula 1 deve ser mais emocionante.

“Estou preocupado com Ron e suas declarações, porque ele é a última pessoa que faz essas coisas”, disse Ecclestone à rede de TV britânica ITV em uma entrevista antes do Grande Prêmio deste domingo. “Ninguém consegue falar com os pilotos dele e eles nunca participam de nada”.

“Seria ótimo se ele começasse a fazer o que diz que nós devemos fazer. Acho que o que ele está dizendo é o que todos devem fazer menos a McLaren. Com sorte, as equipes e os pilotos vão perceber que precisam oferecer algo em troca ao esporte”.

“Nós temos um campeão do mundo agora, Fernando, que não faz muita coisa.”

Dennis disse aos repórteres no GP de San Marino que o esporte precisa melhorar sua imagem para atrair um público maior e mais jovem.

“É importante pensarmos em humanizar a Fórmula 1 e voltar a tornar o esporte emocionante”, disse Dennis. “Temos que preservar a mística da Fórmula 1, claro, mas os pilotos precisam ser mais conhecidos.”

Ecclestone, 75 anos, está envolvido em negociações sobre o futuro comercial do esporte depois de 2007 com construtores que ameaçam organizar seu próprio campeonato a menos que suas exigências sejam satisfeitas, o que inclui um maior repasse dos lucros.

Um desses construtores é a DaimlerChrysler – Mercedes, dona de 40 porcento da McLaren.

“Tenho um pouco de culpa nisso, porque tenho posto panos quentes nos últimos dois anos e meio”, disse Ecclestone quando indagado sobre maneiras de tornar as corridas mais atraentes.

“Tivemos discussões com as equipes e os construtores, acionistas entraram e saíram, então não tenho feito tudo que gostaria e deveria ter feito pelo esporte. Quando nos livrarmos desses problemas, esperem e verão. Podemos surgir com muitas novidades”, acrescentou.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *