F1: Alonso já admite possibilidade de desafio contra Valentino Rossi

Quatro anos depois de ser cogitado um desafio com o piloto da MotoGP Valentino Rossi, o espanhol Fernando Alonso admitiu a possibilidade de enfrentar o italiano numa disputa com carros de Fórmula 1.

“Seria uma apresentação, nada sério, imagino”, disse em entrevista ao jornal espanhol AS.

Alonso rechaçou a possibilidade de enfrentar Valentino Rossi sobre duas rodas. O piloto espanhol destacou que o campeão da motovelocidade aproveita períodos de folga para treinar em carros de Fórmula 1. “Ele aproveita os testes e não creio que eu seja capaz de fazer esses testes sobre duas rodas”, comentou.

No comando de uma Ferrari, o espanhol se vê em melhores condições num desafio contra Rossi. “Agora que estou na Ferrari seria muito mais fácil. Alguma apresentação, nada de sério, eu acho. Com uma moto seria muito difícil. É totalmente impossível pilotar como eles fazem”, observou. Alonso comentou ainda que para uma disputa em carros de rali seria necessário treinar antes.

Atualmente, Fernando Alonso é o quinto colocado no Mundial de pilotos da Fórmula 1. A 29 pontos do líder Lewis Hamilton, o piloto da Ferrari acredita que estará na disputa pelo título na reta final. “Veremos o que podemos fazer em novembro, mas me levanto a cada manhã feliz com meu trabalho, com o sonho cumprido de correr pela Ferrari e que posso lutar pelo título no final do ano, não em julho, que não serve para nada”, disse ao AS.

Segundo Alonso, a Ferrari está se adaptando às novas regras do Mundial. “Com a limitação dos testes, de pessoal, número de horas no de túnel de vento, a reestruturação é necessária em todas as equipes e a Ferrari também está se preparando para o futuro, esta nova Fórmula 1, e espero que faça melhor do que outros”, avaliou.

Quando questionado sobre Felipe Massa, Fernando Alonso não poupou elogios ao companheiro de equipe. “Acho que é um piloto muito competitivo, muito rápido. E não apenas contra o cronômetro, também na corrida é constante. Foi uma boa surpresa, no esporte por a sua velocidade e, pessoalmente, é uma pessoa muito simples, que é muito fácil de se conviver. Trata-se de alguém que tem lutado até a última corrida do Mundial. E que liderou internamente na equipe no ano passado até o acidente”, observou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *