F1: Após 9 anos, De la Rosa deixa McLaren e vira piloto da Sauber

O fato de ter-se compromissado a guiar a McLaren em 1º de fevereiro nos treinos coletivos de Valência não impedirá Pedro de la Rosa de voltar às pistas da Fórmula 1 em 2010. Confirmando especulações, o espanhol foi anunciado como parceiro de Kamui Kobayashi na Sauber.

Com a notícia, De la Rosa enfim deixa a fama de eterno testador. Desde 2003 na McLaren, ele disputou apenas nove grandes prêmios pela equipe, sempre substituindo algum piloto titular. Visando à próxima temporada, havia dito que estava pronto para deixar a tranquilidade de Woking para trás e se arriscar em um time menor.

Ao final, o longo período que passou defendendo as Flechas Pratadas foi essencial para retornar oficialmente ao grid da Fórmula 1, conforme revelou Peter Sauber nesta terça. “Pedro passou tantos anos trabalhando em uma escuderia de ponta no nível técnico mais alto possível. Nós ganharemos com sua experiência, e o mesmo vale para Kamui”, avaliou o dirigente, citando ainda o japonês de 23 anos.

Aos 38 anos, De la Rosa será o segundo homem mais velho da categoria, atrás somente de Michael Schumacher. Sua última corrida foi no Brasil em 2006, quando ocupava a vaga do dispensado Juan Pablo Montoya, e sua despedida da McLaren será em 1º de fevereiro, quando testará em Valência ao lado de Jenson Button e Lewis Hamilton.

“Sempre acreditei que teria uma outra chance de correr. Estou realmente empolgado no time de Peter Sauber, que tem sido um sólido membro da Fórmula 1 desde 1993”. Nos últimos quatro campeonatos, o austríaco competiu ao lado da BMW, que resolveu abandonar as pistas em meio à crise econômica internacional.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *