F1: Após longa negociação, grupo norte-americano compra a Fórmula 1

Depois de muitas especulações e incertezas, a Fórmula 1 terá um novo dono. O grupo de comunicação norte-americano Liberty Media confirmou nesta quarta-feira a compra definitiva dos direitos da maior categoria do automobilismo mundial em um negócio que gira em torno dos 4,4 bilhões de dólares (R$ 14 bi), segundo informou o canal CNBC.

A companhia irá adquirir 18,7% das ações da Fórmula 1 de maneira imediata. O restante será empossado quando o negócio se concluir, no início de 2017. Atual maior acionista da corrida, a CVC receberá os primeiros R$ 3,5 milhões em dinheiro, outros R$ 447,7 milhões em ações do grupo e R$ 1,1 bilhão em instrumento de dívidas da F1.

Apesar da mudança, Bernie Ecclestone manterá seu cargo de diretor-executivo da categoria. A presidência irá para Chase Carey, que é vice-presidente executivo da produtora de filmes 21st Century Fox.

Mesmo com a compra, a CVC continuará com a maior porcentagem de ações da empresa (aproximadamente 65%). Segundo nota oficial publicada pela Liberty Media, a CVC “terá representação executiva na Fórmula 1 para ajudar a Liberty em continuar desenvolvendo o potencial do esporte”.

“Estamos muito animados por fazer parte da Fórmula 1. Nossa perspectiva de longo-prazo e experiência com mídia e produtos esportivos podem nos fazer bons administradores e beneficiar torcedores, equipes e nossos acionistas”, declarou o CEO da Liberty Media, Greg Maffei.
Comandada pelo magnata John Malone, a Liberty Media tem sede em Douglas County, no estado norte-americano do Colorado, e comanda uma grande rede de empresas de comunicação.

Fonte GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *