F1: Após punição a Ricciardo, Red Bull entra com apelação junto à FIA

O piloto australiano Daniel Ricciardo foi desclassificado do Grande Prêmio da Austrália após cruzar a linha de chegada em segundo lugar. Segundo a Federação Internacional de Automobilismo, o competidor foi acusado de “exceder consistentemente” o limite de fluxo de combustível. Em nota oficial, a Red Bull declarou que recorreu da decisão da FIA.

A escuderia rubro-taurina entrou com apelação junto à FIA, porque está confiante com o cumprimento das regras da configuração do carro do competidor australiano.

Alguns jornalistas presentes na prova em Melbourne declararam que a FIA alertou a equipe sobre a irregularidade técnica durante a corrida, mas nada foi feito. O fluxômetro utilizado pela escuderia não era o recomendado pela entidade máxima da Fórmula 1. O chefe da equipe Christian Horner explicou o motivo pelo qual o time ignorou o aviso.

“Eles nos informaram e nós os informamos que tínhamos sérias preocupações em relação ao sensor deles. Nós acreditamos na nossa leitura, do contrário, você está em uma situação onde está reduzindo quantidades significativas de energia no motor, quando nós acreditávamos estar completamente de acordo com o regulamento. Se terminarmos nessa situação, dependendo da calibração do seu sensor, o positivo e o negativo, ele vai ditar muito simplesmente quem é e quem não é competitivo”, disse.

Horner afirmou que os sensores de mediação da FIA são uma “tecnologia imatura”. O profissional confia na que os documentos entregues irão inocentar a escuderia.

“Nós não estaríamos apelando se não achassemos que temos um caso defensável. É desapontador que isto tenha acontecido, certamente não é culpa do Daniel. Não acredito que seja culpa do time, acredito que nós estávamos em conformidade com as regras, e a investigação e os documentos que serão entregues junto com a apelação vão demonstrar isso”, assegurou.

Confira o comunicado da Red Bull após o incidente:

Após a decisão da FIA de que a Red Bull violou o Artigo 3.2 do Regulamento Esportivo da F1 e o Artigo 5.1.4 do Regulamento Técnico da F1 com o carro #3, a equipe notificou a FIA sobre seu desejo de apelar imediatamente da decisão.

Inconsistências com o fluxômetro da FIA foram predominantes todo o fim de semana pelo pit lane. A equipe e a Renault estão confiantes de que o combustível responsável por alimentar o motor estava de total acordo com as regras.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *