F1: Após superar “maratona”, Rubinho revela cansaço em chegada à Austrália

Rubens Barrichello ficou preso na Argentina por causa de problemas nos aeroportos de Buenos Aires. Após embarque, o piloto da Williams ainda passou por Sydney e finalmente chegou em Melbourne. A cidade irá abrigar a primeira prova da temporada da Fórmula 1. Rubinho revelou estar cansado após a “maratona”, mas disse ter ficado aliviado por conseguir chegar a tempo das primeiras atividades na pista da Austrália.

Por causa da confusão na Argentina, o brasileiro decidiu ir para Montevidéu, no Uruguai, de barco, mas desistiu e embarcou no aeroporto internacional de Ezeiza após 15 horas de atraso.

“Finalmente estou aqui. Eles disseram que aconteceu um problema de comunicação em uma torre de controle. Já estava de pijama dentro do avião e, depois de três horas, mandaram a gente sair. Assim que saí, percebi que teria problemas. Aí ouvi um cara no ônibus dizendo que o aeroporto ficaria fechado por pelo menos 12 horas. Um pesadelo”, comentou Barrichello.

Apesar das dificuldades, o brasileiro diz que faria de tudo para chegar ao local da prova que marca a abertura da temporada na F-1. “Não havia a menor chance de eu perder a corrida. Viria para cá mesmo nadando”, brincou o piloto da Williams.

Barrichello também minimizou os efeitos do fuso horário. O brasileiro não poderá se adaptar de forma correta na Austrália por causa da demora para iniciar a viagem na Argentina.

“No domingo, estarei bem. Dormi bem na última noite, mas apenas de 1h às 6h. Estou um pouco cansado, mas estarei bem. A única coisa boa é que perdi os eventos de patrocinadores na quarta-feira”, encerrou em tom de brincadeira.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *