F1: Barrichello faz sua melhor prova da temporada

Rubens Barrichello terminou o emocionante Grande Prêmio de Mônaco em quarto lugar. Foi seu melhor resultado do ano para a Honda Racing F1 Team, mas poderia ter sido ainda melhor se ele não tivesse sido penalizado com um drive through, na parte final da corrida.


Jenson Button, por outro lado, teve uma corrida difícil. Ele não conseguiu se recuperar da 13.ª posição de largada, terminando a prova apenas em 11.º lugar.

Na largada, Rubens conservou a quinta posição do grid. Ele se manteve atrás de Juan Pablo Montoya e à frente de Jarno Trulli, pilotando de forma consistente, antes de sua primeira parada nos boxes – a única programada – na volta 45.

Trulli parou na mesma volta que Rubens e a equipe de boxes da Honda Racing F1 Team fez um excelente trabalho na parada, garantindo que seu piloto saísse na frente.

Jenson fez a primeira parte de forma sólida, mas seu ritmo foi ditado pelos carros mais lentos à frente dele. Na largada ele caiu para a 15.ª posição e por muitas voltas defendeu seu posto contra os ataques de Michael Schumacher, até que o heptacampeão passou-o na chicane, na volta 20. Jenson fez seu único pit stop programado na volta 42.

Na volta 48, a quebra da Williams de Mark Webber na Sainte Devote causou a entrada do safety car, agrupando os carros atrás dele. E foi atrás do safety car que o motor de Kimi Raikkonen falhou, levando ambos os pilotos da Honda Racing F1 Team a ganhar duas posições em duas voltas.

Quando a corrida reiniciou, Rubens parecia garantido no terceiro lugar, mas recebeu uma penalidade por excesso de velocidade nos boxes, precisando fazer um drive through. Ele caiu para quinto, mas quando Trulli abandonou, na volta 74, ele herdou o quarto posto, chegando apenas um segundo atrás de David Coulthard, o terceiro, na bandeirada.

A Honda Racing F1 Team agora vai para Barcelona, na Espanha, para uma bateria de testes antes da próxima corrida, o Grande Prêmio da Grã-Bretanha, dentro de duas semanas.

RUBENS BARRICHELLO

“O quarto lugar é bom em termos de pontos e foi minha melhor posição de chegada até agora na temporada. Mas estou desapontado, porque poderia ter chegado em terceiro. Foi uma corrida difícil, em que não me senti competitivo. Eu larguei com muito combustível, mas consegui manter um bom ritmo, especialmente tendo em vista que estava ‘brigando’ com o equilíbrio do carro. É claro que foi um duro golpe ter sido chamado para cumprir uma penalidade de drive through. Tenho certeza de que a luz do limitador estava acesa. Eu realmente fico triste pela equipe e por mim mesmo, porque seria não apenas um ponto a mais, mas meu primeiro pódio do ano. O pessoal do time fez um excelente trabalho no fim de semana, especialmente para nos classificarmos bem para a largada com tanto combustível, e agradeço-lhes por isso.”


JENSON BUTTON

“Depois da classificação que tivemos ontem, já seria de se esperar uma corrida difícil.Uma das conseqüências foi que perdi aderência nos pneus traseiros, precisando parar bem mais cedo do que eu queria. Na parada colocamos pneus limpos e tiramos bastante asa na frente. Depois disso o carro ficou bom. Pesando tudo, é uma corrida para se esquecer, mas pelo menos estamos levando muitas informações. Mesmo com o Rubens chegando em quarto hoje, certamente não tiramos o máximo do carro neste fim de semana, e ainda temos muito trabalho a fazer para chegarmos no pessoal que está andando na frente.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *