F1: Berger concorda com decisão de liberar Buemi e Alguersuari

O ex-piloto austríaco Gerhard Berger deu declarações em favor da decisão da Toro Rosso que optou por dispensar os pilotos Sébastien Buemi e Jaime Alguersuari. Segundo o ex-chefe da escuderia italiana, os dois não se encaixavam no perfil que satisfaz as pretensões da equipe.

“Eu acho que é correto, embora seja muito difícil. Para a Red Bull e a Toro Rosso, é uma questão de preparar pilotos para encontrar alguém que possa eventualmente suceder Mark Webber, ou Sebastian Vettel, quando ele sair”, comentou Berger.

O dirigente classificou os ex-pilotos do time como medianos e afirmou que eles não estariam preparados para assumir um posto na Red Bull, equipe parceira da Toro Rosso. “A exigência para estar na Red Bull é a mais alta de todas e esses dois eram no máximo medianos”, explicou.

“Eles eram bons para a Toro Rosso, mas não para a Red Bull. A equipe estava certa ao procurar em outro lugar o que eles queriam”, acrescentou. A Toro Rosso funciona como um time B da Red Bull e tem entre seus objetivos preparar pilotos para assumir a equipe principal.

As novas opções da Toro Rosso para a temporada 2012 da Fórmula 1 foram o francês Jean-Éric Vergne e o australiano Daniel Ricciardo. Gerhard Berger se mostrou ansioso para ver o novo contatado Vergne nas pistas. “Ouvi muita coisa boa dele. Talvez seja um novo Sebastian Vettel. O único jeito de descobrir é testando”, encerrou.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *