F1: Bernie roubou a F-1 de nós, diz dono da McLaren

Uma semana de críticas para Bernie Ecclestone. Depois de Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, foi a vez de Ron Dennis, da McLaren, criticar o dono dos direitos comerciais da F-1. Para o inglês, a distribuição de dinheiro na categoria não é igualitária.

Dennis reclamou de Ecclestone, dizendo que o compatriota concentra todo o poder da Fórmula 1 em suas mãos, deixando as equipes de fora – se referindo em especial aos contratos para a exibição da categoria na televisão.

“Efetivamente, Bernie roubou a F-1 de nós. Ele roubou usando a dissimulação com as equipes com relação aos significativos aumentos que chegavam a ele como resultado dos melhores contratos de televisão. Ele usou o benefício comercial para persuadir as equipes a aceitarem um contrato que as elimina dos direitos que existiam anteriormente”, afirmou Dennis, à biografia de Ecclestone, Bernie.

Para o dono da McLaren, Ecclestone não reconhece o real valor das equipes dentro da categoria. “Eu gostaria que ele fosse um pouco mais grato à grande contribuição que as equipes deram na construção da F-1. Ele sempre fez um trabalho maravilhoso em orquestrar, mas não acho que ele, de fato, é grato. Um grande condutor só consegue se tiver grandes músicos, e acho que o papel das equipes é ser esses músicos”.

Assim como fez com as declarações de Di Montezemolo, Ecclestone retrucou as reclamações de Dennis, dizendo que as equipes só vieram atrás de seus direitos depois que ele havia consolidado a F-1 no mercado.

“Só quando as coisas pareciam boas e eu havia investido o dinheiro e tudo parecia funcionar que elas [as equipes] disseram que deveriam ter feito isso. Se Ron realmente acredita que eu roubei a F-1, então ele deveria ter chamado a polícia”, ironizou o inglês.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *