F1: Brasileiro completa 89 voltas com a Lotus

Luiz Razia tem dia inteiro em Abu Dhabi a bordo de modelo T128 como preparação para o treino livre em Interlagos, durante o GP do Brasil

O brasileiro Luiz Razia completou nesta quarta-feira sua participação no treino para novatos da Fórmula 1 em Abu Dhabi. O baiano de 22 anos representou o Team Lotus durante todo o dia, completando 89 voltas no circuito de Yas Marina.

O piloto avaliou peças para o carro de 2012, testou nada menos que três tipos de pneus para 2012 da Pirelli e realizou um curto treino de performance na parte final, estabelecendo a marca de 1min43s944, que o faria largar à frente de Jarno Trulli, piloto titular do Team Lotus, no GP disputado no último domingo.

Razia também foi mais rápido que o venezuelano Rodolfo Gonzalez, que treinou no dia anterior, e andou bem próximo de carros mais velozes, como a Sauber de Esteban Gutierrez, sexto colocado na tabela de tempos, apenas três décimos mais rápido. “Fui capaz de pegar velocidade já na minha primeira volta rápida. Consegui melhorar meus tempos e estou muito feliz. O que queria alcançar era dar o maior número de voltas possível e fiquei contente com as 89 que completamos”, destaca.

“Isso mostra o quanto você pode aprender em um dia. Aprendi tanto hoje com tantas coisas para pensar. Pensar em dar um bom feedback e no que está acontecendo, além de tirar o máximo do carro. Então é importante este teste para nós novatos e esta oportunidade não vem com frequência, por isso estou grato e feliz. A última vez que pilotei o T128 foi em Barcelona e o carro melhorou muito desde então”, relata o baiano.

Agora, Razia embarca para o Brasil, onde participará do primeiro treino livre para o GP que acontece em Interlagos nos dias 25 a 27 deste mês. E o baiano se diz preparado: “É bastante importante chegar a São Paulo em um nível bom, pois as pessoas prestarão mais atenção lá do que no teste aqui em Abu Dhabi.”

“É a primeira vez que vou andar de F-1 em casa. Mesmo que seja um treino livre, mas é um objetivo bastante grande que consegui. Será especial para mim, mas terei de tratar como trabalho e performance, ao invés de sentir a emoção da realização”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *