F1: Brasileiros ficam fora dos testes da Toro Rosso

A Toro Rosso anunciou nesta terça-feira que três pilotos participarão dos testes com a equipe na semana que vem, na Catalunha. Os brasileiros Bruno Senna, Lucas di Grassi e Rubens Barrichello, porém, estão fora da lista.

Piloto do time na atual temporada e forte candidato a permanecer em 2009, Sébastien Bourdais será o terceiro e último a dirigir o carro, entre terça e quarta-feira. O primeiro será o japonês Takuma Sato, que em 2008 disputou apenas as quatro primeiras corridas do ano, até sua escuderia, a Super Aguri, abandonar o grid. O asiático testará entre segunda e terça-feira.

Entretanto, quem terá mais chances de comandar o carro será o suíço Sébastien Buemi, que testará nos três dias no circuito de Jerez de La Frontera. Piloto de testes da Red Bull, o europeu tem apenas 20 anos e disputou a última GP2.

Franz Tost, chefe da Toro Rosso, admitiu que o teste deverá definir o substituto de Sebastian Vettel, que está de malas prontas para a Red Bull. “O teste em Jerez, o último da temporada, nos dará a oportunidade de avaliar Buemi e Sato ao mesmo tempo, e os dois são possíveis candidatos para uma vaga em 2009”, afirmou Tost.

“Buemi é um candidato óbvio, não apenas por fazer parte da família Red Bull, mas porque ele correu bem na GP2 Series. Quanto ao Sato, ele já provou merecer um lugar na Fórmula 1 e se adaptaria bem ao espírito da Red Bull. Sua recente experiência na Fórmula 1 agregaria um valor inquestionável para a equipe”, completou o chefe da equipe.

Com a confirmação de que Buemi e Sato devem ser os postulantes à segunda vaga, quatro pilotos, dentre eles três brasileiros, vêem remotas suas chances de conseguir um lugar na Toro Rosso. O primeiro deles é o italiano Giorgio Pantano, que já correu na F1 e foi campeão da GP2 2008, embora tenha quase 30 anos.

Os outros são Lucas Di Grassi, Bruno Senna e Rubens Barrichello. Piloto de testes da Renault, Di Grassi testará com a Honda na semana que vem e não estava nos planos da Toro Rosso. Já Bruno Senna, que igualmente testará em Barcelona com a Honda, vê o time italiano como uma segunda opção, agora mais remota, e ainda tem possibilidades de ocupar uma vaga de piloto de testes da McLaren.

Barrichello, por fim, tinha a Toro Rosso como última oportunidade, já que a Honda não mostrou interesse em mantê-lo. Dessa maneira, o anúncio da Toro Rosso nesta terça-feira pode ter colocado fim nas esperanças do veterano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *