F1: Brawn explica decisão de impedir disputa entre Hamilton e Rosberg

Chefe de equipe da Mercedes, Ross Brawn se envolveu em polêmica em impedir que Nico Rosberg tentasse ganhar a terceira colocação do companheiro Lewis Hamilton nas últimas voltas do GP de Sepang, na Malásia, neste domingo. Segundo o dirigente, a medida tinha como intenção evitar desgaste de combustível de seus pilotos.

“No meu julgamento, a situação de menor risco era os pilotos segurarem as posições”, justifica, em entrevista ao site da revista inglesa Autosport. “Nico até poderia ter passado Lewis, mas no programa de economia de combustível não havia oportunidade para avançarem mais ou desafiar os dois carros da frente”, completa.

Segundo Brawn, apesar de Rosberg acreditar que tivesse condições de passar Hamilton e ainda lutar pela liderança com os carros da Red Bull, ele poderia gastar muito combustível e ter que deixar a prova.

“Conseguir o terceiro e quarto lugares é um excelente resultado, e eu não estava pronto para arriscá-lo. Quando eu falei com a equipe depois disso, usei a analogia de um homem no deserto que acha um copo de água. E tudo o que queríamos era não desperdiçar uma única gota”, relata.

A decisão de Brawn não foi bem recebida pela Mercedes. Logo após a prova, Hamilton mostrou-se insatisfeito no pódio e afirmou que quem merecia o terceiro posto era Rosberg, mais rápido em pista. Já os dirigentes Toto Wolff e Niki Lauda criticaram publicamente a interferência em entrevista a uma TV alemã. Enquanto isso, Rosberg preferiu não entrar em polêmica e afirmou compreender a escolha do chefe.

“Conforme a corrida for evoluindo, nós precisamos reagir de acordo. Enquanto os estilos de Lewis e Nico são diferentes, eles fazem ajustes similares para chegar ao nosso objetivo de combustível. Nós sempre o avaliamos ao final de cada prova e com certeza vamos ver com cuidado o que aconteceu para tirarmos lições para o futuro”, conclui.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *