F1: Briatore: regras deveriam ser ditadas pelas equipes

Analisando-se a briga recente travada entre as montadoras da Fórmula 1 e a FIA (Federação Internacional de Automobilismo), conclui-se que as equipes estão menos insatisfeitas com as regras em si e mais com o modo como elas vêm sendo impostas. É essa a tese defendida pelo chefe da Renault, Flavio Briatore, que acredita que o regulamento tem de ser definido pelos que comandam a festa.

Assim como a Ferrari, a Renault anunciou na última quarta-feira que abandonará seu projeto esportivo na categoria caso o teto orçamentário opcional de Max Mosley seja mantido para 2010. Nesta quinta, Briatore explicou melhor a posição dos franceses ao diário italiano La Gazzetta dello Sport, assegurando que hoje os times têm pouca participação na aprovação das normas.

“A FIA proporciona uma novidade por semana. Passamos das medalhas aos difusores com uma velocidade embaraçosa, e é impossível seguir assim”, afirmou o dirigente, para quem a entidade ‘deveria apenas servir de árbitro’ na implantação do regulamento. “As regras somos nós quem devemos escrever, Max não pode impô-las sem ter falado com ninguém. Esse é um modo de trabalhar inaceitável”.

Apesar de toda a confusão com o órgão responsável pelo automobilismo mundial, Briatore está confiante em que um acordo será construído. Assim, considera que a criação de uma liga alternativa, possibilidade levantada pela Ferrari nesta quarta, é ‘uma hipótese remota’.

“Temos que encontrar uma solução a qualquer custo. Espero que Mosley e seus homem se corrijam para depois começar tudo de novo em plena harmonia”, concluiu o italiano.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *