F1: Bruno Senna prevê ‘loteria básica’ no Q1 em Mônaco

Piloto da HRT F1 diz que dificuldades ‘serão para todos’.

Se a vida das equipes novatas continua difícil neste início de caminhada na Fórmula 1, as médias e grandes também não encontrarão facilidades nos treinos classificatórios do GP de Mônaco. A avaliação é de Bruno Senna, da HRT F1 Team e que levou na bagagem de seu ano de estreia a vitória na Fórmula GP2 em 2008 nas ruas acanhadas e sinuosas do principado. “A possibilidade de uma surpresa não pode ser descartada, embora a lógica e os resultados dos ensaios livres da quinta-feira indiquem que as pequenas devem permanecer fechando o grid. De qualquer forma, será uma loteria básica”, brinca Bruno.
Nesta sexta-feira, dia sem atividades de pista para a Fórmula 1 e tradicionalmente reservado à abertura da rodada dupla da GP2 e demais categorias de suporte, Bruno cumpriu apenas o ritual de encontros com a mídia e aproveitou para intensificar a preparação para uma dos traçados mais exigentes em relação ao condicionamento físico do calendário. Foi e voltou de Montecarlo até as vizinhanças de Nice, numa distância de aproximadamente 30 quilômetros.
A primeira parte do qualifying, com duração de 20 minutos e a presença de 24 carros, deverá ser a mais dramática. “Todos terão de se virar com o tráfego, não tem jeito”, resume Bruno. Segundo ele, no entanto, as diferentes estratégias determinarão o momento de deixar os boxes. “Devo entrar na pista logo que ela for aberta, mas é possível que muitos optem por uma tática mais agressiva e saiam mais para o final, a fim de aproveitar as melhores condições de aderência do asfalto. Mônaco é um daqueles circuitos que mudam bastante do início para o fim.”
Bruno sabe que o fator sorte poderá mesmo se transformar numa de suas poucas armas. “Estamos com um déficit de pressão aerodinâmica muito grande. Essa já era uma de nossas principais dificuldades e acabou agravada aqui porque esta é uma pista onde o downforce conta muito. Já virei de Fórmula GP2 mais rápido do que desta vez com um Fórmula 1”, exemplifica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *