F1: Carlos Ghosn fala sobre a F-1 e a permanência da equipe Renault na categoria

O Presidente do Grupo Renault, Carlos Ghosn, concedeu uma entrevista para os jornalistas durante o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1. Abaixo, estão os principais destaques deste encontro.


1 – Sr. Ghosn, qual é sua opinião sobre a atual situação da Fórmula 1?

Carlos Ghosn: Eu acredito que a Fórmula 1 está ficando mais forte e tornando-se cada vez mais popular, graças a uma competitividade saudável. Atualmente há mais suspense, mais competição, e pelo menos três equipes são capazes de vencer com alto nível. E isso é importante, pois nós estamos aqui (na F1) por causa do público, para oferecer a ele um grande show que inclua tecnologia, heróis e competição entre as equipes. A Fórmula 1 agora tem um bom contrato comercial em andamento, uma boa idéia de como aplicar a tecnologia ao esporte, além de uma competição saudável. Estes são ótimos indicativos para o futuro.

2 – O senhor menciona o acordo comercial que a Renault F1 Team assinou há duas semanas. Qual é a perspectiva em relação ao compromisso da Renault com a categoria?


Carlos Ghosn: Nós temos uma perspectiva de longo prazo com a Fórmula 1. De meu lado, pessoalmente, e também para a Renault, jamais houve incerteza a respeito de nosso compromisso com a categoria. Estamos aqui para atrair as pessoas e promover nossa marca, e estamos conseguindo isso com bons resultados e o espírito certo. A questão para a Renault era – e é – como converter este envolvimento com a F1 em crescimento para a marca. Isso vai se tornar concreto com o Renault Contrato 2009. Há muitos novos carros chegando nos próximos três anos que serão diretamente beneficiados pelo efeito causado por nossas vitórias na Fórmula 1.

3 – A Renault vai continuar a oferecer o investimento necessário para vencer?


Carlos Ghosn: Quando se está na Fórmula 1, se quer competir no nível mais alto, e nós vamos fornecer o investimento necessário. A Aliança Renault-Nissan possui a segunda maior capitalização de mercado da indústria automotiva, e é a segunda em termos de lucratividade. Oferecer o investimento não é o problema, e, aliás, estamos em uma posição mais forte do que muitos de nossos concorrentes. Nossa equipe existe para promover desempenho. Nós não vamos estabelecer um orçamento, e ver o que podemos realizar com ele. É bem o contrário: a equipe está vencendo, está fazendo um bom trabalho, e nós vamos lhe dar os meios para continuar assim.

4 – Então, o que dizer da eficiência que tem sido a marca da Renault F1 Team?


Carlos Ghosn: O fato é que nós temos uma equipe profissional com pessoas talentosas, e eles não gastam mais do que o necessário. É uma equipe responsável. Nós estamos alcançando os melhores resultados com um dos menores orçamentos, e isso é algo que nos faz ter muito orgulho dessa equipe. Seria embaraçoso se as coisas fossem de maneira oposta, e nós tivéssemos o maior orçamento, mas sem alcançar resultados.

5 – O senhor afirmou querer que a Renault F1 Team continue vencendo, e ainda assim ela vai perder um campeão do mundo no final do ano. Fernando Alonso vai partir. Como a equipe vai lidar com isso?


Carlos Ghosn: Eu acho que ver as pessoas entrar e sair da organização é parte da vida diária na Fórmula 1 – e não é um desastre. Quando a Renault colocou Alonso em seu carro, as pessoas não o conheciam, e ele tornou-se campeão cercado por uma boa equipe. Eu não acho que um piloto excepcional possa vencer corridas aliado a um fraco grupo de profissionais. Ele só conseguirá isso com uma equipe excepcional, um bom carro e a tecnologia certa. Confio totalmente em Alain (Dassas, presidente da Renault F1 Team) e Flavio (Briatore, diretor da equipe). Eles encontrarão o melhor talento possível para o nosso time, e espero que os resultados da Renault no futuro provem que estou certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *