F1: Cauteloso, Bruno Senna espera melhorar acerto em Suzuka

Piloto da Williams mantém pés no chão depois do 8º lugar nos primeiros treinos

Excelente à primeira vista, o 8º lugar na abertura dos treinos não foi suficiente para assegurar a tranquilidade completa de Bruno Senna no Grande Prêmio do Japão. O piloto da Williams participou apenas da segunda sessão, cumprindo o acordo com a equipe que determina que o finlandês Valtteri Bottas ocupe o cockpit na sessão matinal das etapas em circuitos permanentes, e deixou o autódromo com a convicção de que o carro ainda precisa evoluir para a tomada classificatória deste sábado. “Dentro das condições, até que foi razoável. Precisamos ganhar um pouco de velocidade”, resumiu.

Bruno lembrou que a limitação dos treinos continua cobrando um preço. “Faltou mais tempo de pista para encontrar a direção certa. Temos de melhorar o balanço do carro, principalmente na frente”, explicou. A equipe testou os dois pneus fornecidos pela Pirelli para o Japão e fez experiências aerodinâmicas, utilizando os três pilotos – o venezuelano Pastor Maldonado terminou o dia em 15º lugar. Bruno, no entanto, disse que os dados de consumo com os compostos duros e macios foram comprometidos pelo tráfego e bandeiras amarelas quando saiu com maior quantidade de combustível. “De qualquer forma, o desgaste será igual para todo mundo e cada um terá de estudar bem a estratégia.”

Apesar da posição satisfatória na folha de tempos, Bruno admitiu que esperava ver o FW34-Renault mais rápido na comparação com a sexta-feira em Cingapura, na prova mais recente da Fórmula 1. “Temos de trabalhar mais no acerto. Com o carro mais equilibrado e mais confiança, acredito que daria para baixar esse tempo de hoje em meio segundo. Mas não é fácil chegar no segundo treino e já ir logo acelerando tudo num traçado difícil como este”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *