F1: Com autoridade Felipe Massa vence no Brasil. Fernando Alonso é bi-campeão

O brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, venceu neste domingo (22/10) o GP do Brasil, em Interlagos. Com autoridade Massa largou na pole-position e dominou toda a corrida. O espanhol Fernando Alonso, da Renault, foi o 2º e conquistou o bi-campeonato da F-1. O inglês Jenson Button, da Honda, fechou o pódio.

 


Na largada Massa manteve a ponta, seguido por Kimi Raikkonen, da McLaren, Jarno Trulli, da Toyota, Fernando Alonso, Giancarlo Fisichella, da Renault, Rubens Barrichello, da Honda, e Michael Schumacher, que largou em 10º.


 


O alemão Nico Rosberg, da Williams, bateu forte no início da 2º volta. O carro ficou destruído, mas o jovem piloto nada sofreu. Devido aos destroços na pista o Safety-Car foi acionado. Rosberg já havia batido em seu companheiro de equipe, Mark Webber, que acabou abandonando, depois da largada. Triste fim de temporada da equipe de Frank Williams, a pior desde 1978.


 


Na 7º volta o Safety-Car voltou para os boxes. Massa manteve a ponta. Michael Schumacher superou Fisichella, na 9º volta, mas poucos metros depois os dois se tocaram, com o pneu traseiro esquerdo da Ferrari do pentacampeão estourando. O alemão foi para os boxes, trocando os quatro pneus e caindo para último. Os engenheiros da Bridgestone desconfiam que o furo possa ter sido por causa de detritos na pista, e não pelo choque entre os carros.


 


Na 10º volta os dois carros da Toyota, da Jarno Truli e Ralf Schumacher, abandonaram a prova. Com 15 voltas Massa liderava tranqüilo, seguido por Raikkonen, Alonso, Fisichella, Barrichello, Button, Robert Kubica, da BMW Sauber e Pedro de la Rosa, da McLaren.


 


Raikkonen, Fisichella e Barrichello, pararam juntos nos boxes, na 22º volta. Massa foi para os boxes na 24º volta, com Alonso parando duas depois. Pedro de la Rosa não parou nos boxes, assumindo o 2º lugar. Com as paradas Raikkonen perdeu a posição para Alonso e Button, que largando em 14º, fazia uma grande corrida. Na 35º volta de la Rosa fez a sua parada, caindo para 9º.  


 


Na metade da corrida, Massa vinha tranqüilo na ponta, seguido por Alonso, Button, Raikkonen, Fisichella, Barrichello, Kubica e Michael Schumacher, que já entrava na zona de pontuação. Na 47º volta Michael Schumacher parou novamente nos boxes. Massa fez a sua 2º parada na 51º volta, voltando na ponta. Alonso parou, como da primeira vez, duas voltas depois.


 


Schumacher, em 6º, e decidido a se despedir de forma honrosa da F-1, foi para cima dos que estavam a sua frente. Pressionou Fisichella, que errou, saiu reto, perdendo a posição. E a duas voltas da bandeirada final, Schumacher deu o último show de sua gloriosa carreira, ao ultrapassar Kimi Raikkonen, por dentro, no final da reta dos boxes.


 


Felipe Massa venceu com mais de 18 segundos de vantagem sobre Alonso. E repetiu um gesto imortalizado por Ayrton Senna, ao pegar uma bandeira do Brasil, para delírio do público que lotou o autódromo, e pode comemorar uma vitória brasileira depois de 13 anos.


 


Alonso se tornou bicampeão Mundial de F-1, e levará o número um para a McLaren, equipe que passa a defender a partir de 2007. A Renault conquistou o Mundial de Construtores.


 


Michael Schumacher encerrou a sua carreira, odiado por uns, amado por outros. Mas sem dúvida alguma para quem acompanhou a F-1 nestes últimos quinze anos, foram momentos marcantes que não iremos esquecer.


 


Final:


 


1) Felipe Massa (BRA/Ferrari/B), 71 voltas em 1h31min53s751
2) Fernando Alonso (ESP/Renault/M), a 18s658
3) Jenson Button (ING/Honda/M), a 19s394
4) Michael Schumacher (ALE/Ferrari/B), a 24s094
5) Kimi Raikkonen (FIN/McLaren-Mercedes/M), a 28s503
6) Giancarlo Fisichella (ITA/Renault/M), a 30s287
7) Rubens Barrichello (BRA/Honda/M), a 40s294
8) Pedro de la Rosa (ESP/McLaren-Mercedes/M), a 52s068
9) Robert Kubica (POL/BMW Sauber/M), a 1min07s642
10) Takuma Sato (JAP/Super Aguri-Honda/B), a 1 volta
11) Scott Speed (EUA/Toro Rosso-Cosworth/M), a 1 volta
12) Robert Doornbos (HOL/Red Bull-Ferrari/M), a 1 volta
13) Vitantonio Liuzzi (ITA/Toro Rosso-Cosworth/M), a 1 volta
14) Christijan Albers (HOL/MF1-Toyota/B), a 1 volta
15) Tiago Monteiro (POR/MF1-Toyota/B), a 1 volta
16) Sakon Yamamoto (JAP/Super Aguri-Honda/B), a 2 voltas
17) Nick Heidfeld (ALE/BMW Sauber/M), a 6 voltas


 


Abandonos:


 


David Coulthard (ESC/Red Bull-Ferrari/M), 15/câmbio
Jarno Trulli (ITA/Toyota/B), 11/suspensão
Ralf Schumacher (ALE/Toyota/B), 10/suspensão
Mark Webber (AUS/Williams-Cosworth/B), 1/colisão
Nico Rosberg (ALE/Williams-Cosworth/B), 1/colisão


 


Campeonato:


 


1) Fernando Alonso 134 pontos
2) Michael Schumacher  121
3) Felipe Massa  80
4) Giancarlo Fisichella 72
5) Kimi Raikkonen  65
6) Jenson Button  56
7) Rubens Barrichello  30
8) Juan Pablo Montoya 26
9) Nick Heidfeld  23
10) Ralf Schumacher  20
11) Pedro de la Rosa  19
12) Jarno Trulli  15
13) David Coulthard  14
14) Mark Webber  7
15) Jacques Villeneuve  7
16) Robert Kubica  6
17) Nico Rosberg  4
18) Christian Klien  2
19) Vitantonio Liuzzi  1


 


Construtores:


 


1) Renault 206 pontos
2) Ferrari 201
3) McLaren 110
4) Honda 86
5) BMW Sauber 36
6) Toyota 35
7) Red Bull 16
8) Williams 11
9) Toro Rosso 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *