F1: Com cautela, Bruno Senna elogia crescimento da Ferrari

“Ela parece ter melhorado mais que as outras, mas vamos aguardar os treinos classificatórios”, diz

A Ferrari pode ter sido a equipe que mais cresceu com a incorporação de novas peças depois das três primeiras etapas e dos testes coletivos da semana passada em Mugello. Esse foi o breve balanço de Bruno Senna sobre os treinos livres que abriram nesta sexta-feira em Barcelona a programação do GP da Espanha, na largada da fase europeia da Fórmula 1. “Ela parece ter melhorado mais que as outras equipes, mas vamos aguardar os treinos classificatórios para ter essa confirmação”, ressalvou o piloto da Williams.

Bruno disse que também está colhendo os frutos das atualizações no carro da Williams, embora elas não tenham vindo ainda na mesma quantidade e profundidade das principais rivais. “O equilíbrio melhorou”, sintetizou, depois de terminar a segunda parte dos ensaios na 18ª colocação. Pela manhã, como de hábito, o seu cockpit foi ocupado pelo finlandês Valtteri Bottas, terceiro piloto da escuderia inglesa. “Essa é uma situação à qual tenho de me acostumar. Para me acertar com o carro, tenho de dar mais voltas e sobrecarrego os pneus, mas não tem jeito”, disse.

As primeiras avaliações indicam que a Williams abriu os trabalhos em Barcelona da mesma forma que nas etapas anteriores – ou seja, revelando um potencial melhor para a corrida do que nas tomadas classificatórias. “O qualifying não tem sido o nosso forte, mas o ritmo de prova não está ruim. De qualquer forma, vamos ter de tomar o máximo de cuidado com o desgaste dos pneus. Aqui sempre foi uma pista dura em relação ao consumo e mais ainda quando faz calor forte como foi o caso de hoje. Ainda bem que a previsão para domingo é de temperaturas mais amenas, o que deve diminuir um pouco o desgaste”, concluiu Bruno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *