F1: Comentários de Ecclestone não mudam postura da FIA

Depois de Bernie Ecclestone, o chefão da Fórmula 1, ter declarado que a campanha anti-racismo proposta pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) é desnecessária, a entidade resolveu responder. Segundo uma entrevista do porta-voz da FIA ao jornal inglês The Guardian, a posição não será mudada, mantendo intacta a “Corrida contra o racismo”.

No último sábado, Ecclestone criou controvésrias ao declarar, aos microfones de uma das rádios da BBC, que as cenas vistas nos treinamentos de Barcelona há um mês foram fatos isolados. Desse modo, o representante comercial da categoria sugeriu que a campanha apenas daria mais atenção aos responsáveis pelos atos.


Apesar do ceticismo do chefão da categoria, tais comentários não terão interferência nas atitudes do órgão. “A FIA deixou bem clara a sua posição. Não vamos tolerar qualquer tipo de racismo no nosso esporte, tomando todos os passos necessários para assegurar que aquelas cenas não serão presenciadas novamente”, confirmou o porta-voz.


Como um bom número de equipes da Fórmula 1 já aderiram à campanha, a opinião de Ecclestone não deve encontrar suporte. A última a assinar o acordo foi a Honda, que se pronunciou ao site Autosport através de seu chefe-executivo Nick Fry: “Ficamos chocados e consternados ao ouvir os abusos racistas em direção a Lewis Hamilton”.


“A equipe Honda está compromissada a promover um trabalho de oportunidades igualitárias e atualmente temos representantes entre trabalhadores de 24 países diferentes. Condenamos qualquer forma de racismo e estamos satisfeitos em apoiar a campanha da FIA”, completou Fry.


As declarações do chefão da categoria ainda foram criticadas por Weyman Bennett, representante da campanha “União contra o fascismo”. “Acho que esses comentários são totalmente inaceitáveis. Deveria existir uma clara mensagem que intolerância e racismo não são permitidos na Fórmula 1. Acho que essa idéia de ignorar as pessoas racistas é totalmente inaceitável.”


Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *