F1: Comissão com Fittipaldi e Brawn investigará batida de Bianchi

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) criou uma comissão para investigar o acidente sofrido pelo francês Jules Bianchi no Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1. O brasileiro Emerson Fittipaldi, bicampeão mundial, e o britânico Ross Brawn, ex-chefe da Ferrari e da Mercedes, integram o grupo.

“A comissão conduzirá uma investigação complete do acidente para entender melhor o que aconteceu e propor novas mudanças para reforçar a segurança no circuito. As recomendações serão feitas ao presidente da FIA. O trabalho do grupo começará nesta semana e uma apresentação de seus resultados é esperada na próxima reunião do Conselho Mundial de Automobilismo, em 3 de dezembro no Catar”, diz comunicado emitido pela FIA.

O grupo será chefiado por Peter Wright, presidente da Comissão de Segurança da FIA, e também conta com Stefano Domenicali, ex-chefe da Ferrari, Alexander Wurz, presidente da GPDA (associação dos pilotos), Gerd Ennser, chefe dos comissários de pista, Eduardo de Freitas, diretor do Mundial de Endurance, Roger Peart, presidente da comissão dos circuitos, Antonio Rigozzi, juiz da Corte de Apelações da FIA, e Gérard Saillant, presidente do Instituto FIA e da Comissão Médica.

Bianchi sofreu um forte acidente durante o Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1. O piloto da Marussia escapou da pista e se chocou em alta velocidade com um guindaste que retirava o carro de Adrian Sutil, acidentado na volta anterior. O francês está internado em estado crítico com lesão axonal difusa.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *