F1: Contra corridas “chatas”, equipes estudam 2º pit stop obrigatório

A falta de ultrapassagens na primeira corrida da temporada da Fórmula 1, o Grande Prêmio do Bahrein no último domingo (14), já faz as equipes e pilotos da categoria pensarem em mudanças nas regras do Mundial, para deixar as disputas mais animadas. Entre as principais mudanças está a obrigatoriedade de todos os pilotos fazerem pelo menos dois pit stops por prova.

Como a nova regra proíbe o reabastecimento de combustível durante a prova, a expectativa é que os pilotos realizem apenas uma parada para troca de pneus por corrida, como aconteceu no Bahrein. O chefe da equipe Red Bull, Christian Horner, defende a obrigatoriedade de dois pit stops.
“Precisamos começar a considerar duas paradas obrigatórias. Parece ridículo que os caras treinem bastante para fazer um pit stop só.”
O discurso foi reforçado por Nick Fry, chefe da Mercedes, equipe pela qual o alemão Michael Schumacher retornou à Fórmula 1 após três anos de ausência.
“Essa é uma das coisas que deveríamos olhar. Decidimos contra isso antes, mas é algo que claramente pode ser feito. Não acredito que isso vá dar vantagem ou desvantagem particular a ninguém, pelo menos até onde vejo.”
Já o chefe da Ferrari, Stefano Domenicali, pensa diferente e acredita que é preciso esperar mais antes de decidir alguma mudança nas regras.
“Vamos esperar. Posso entender esse ponto, mas vamos esperar e ver como as outras corridas vão acontecer. Coisas diferentes podem acontecer em outras situações.”
Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *