F1: De novo, Renault ameaça deixar a Fórmula 1

Diretor geral e um dos vice-presidentes da Renault, Patrick Pelata aproveitou um dos eventos mais importantes do mundo automobilístico, o Salão de Genebra, para mandar um recado bem claro a Bernie Ecclestone, chefão da Fórmula 1: ou as escuderias passam a ganhar mais ou o time francês vai se retirar da principal categoria do automobilismo mundial.

“Estamos tentando baixar os custos do contrato e receber mais de receitas, como patrocínios, direitos televisivos e honorários dos circuitos”, comentou o executivo. “Queremos continua fazendo parte da emoção e do espetáculo da Fórmula 1, mas não há impedimentos (em deixar a Fórmula 1)”, emendou.

Estima-se que a Renault gaste aproximadamente 40 milhões de euros com os custos de seu staff na Fórmula 1, incluindo aí os salários de seus 800 funcionários, entre os quais estão pilotos Nelsinho Piquet e Fernando Alonso.

Chefe executivo da FOM (Formula One Management), holding que cuida das finanças da categoria, Ecclestone reagiu imediatamente. “Estou surpreso em ouvir algo como isso. Temos um acordo com as equipes até 2013 e vamos mantê-lo”, assegurou o dirigente.

Esta não é a primeira vez que a Renault ameaça encerrar seus negócios na Fórmula 1. Presidente da empresa, o brasileiro Carlos Ghosn já chegou a questionar se valia a pena gastar tanto para se manter na categoria, mas posteriormente optou pela permanência.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *